‘Povo iraniano se recusou a se submeter, é o seu único crime’

© AFP 2022 / Atta KenareTeerã comemora acordo nuclear
Teerã comemora acordo nuclear - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Irã é punido porque se recusa a se submeter à ordem mundial determinada pelo governo dos EUA, disse o ativista político e ex-marinheiro norte-americano, Ken O'Keefe, à Sputnik.

"A história mostra claramente que esta nação teve muitas oportunidades de entrar em guerra ao longo dos séculos e sempre optou por não entrar em guerra, exceto uma vez, e foi uma guerra que nós fomentámos, no Ocidente, através do nosso ‘cão de ataque’, Saddam Hussein", disse O'Keefe.

O especialista destacou que há muitos exemplos de situações em que o Irã foi um abrigo para judeus e cristãos ao longo dos milênios.

Mohammad Javad Zarif, ministro das Relações Exteriores do Irã - Sputnik Brasil
'Arábia Saudita tenta minar acordo nuclear com Irã'
O'Keefe comparou a reação da comunidade internacional ao programa nuclear do Irã com a reação às ações de Israel, que "tem roubado os segredos nucleares e fabrica secretamente bombas desde os anos 1950", de acordo com o The Guardian.

"O Irã teve a coragem de chutar para fora o nosso fantoche, o Xá, que era apenas um lacaio da política ocidental, ele transformou a embaixada em Teerã em um ninho de espiões da CIA, ele torturava pessoas através da SAVAK [Organização de Segurança e Inteligência Nacional] das maneiras mais cruéis", assinalou O'Keefe.

Quanto às relações tensas entre o Irã e alguns dos seus vizinhos, O'Keefe respondeu que o governo de Teerã não pode negociar com os governos que não representam as suas populações.

"A única maneira de o Irã poder desempenhar um papel construtivo [nas relações] com todos os seus vizinhos é se os seus vizinhos tiverem realmente governos soberanos que refletem de alguma forma os pontos de vista e a vontade dos seus povos".

Casa Branca - Sputnik Brasil
'Receita para a catástrofe mundial': EUA defendem atos brutais de aliados no Oriente Médio
No entanto, O'Keefe observou um declínio no poder dos EUA na região, especialmente desde os ataques terroristas de 9/11, quando a sua política externa parecia todo-poderosa. Em sua opinião, os EUA vão em breve enfrentar um ajuste de contas porque o sistema global que estabelece o preço do petróleo em dólares está prestes a entrar em colapso.

"Nenhuma nação ousava contradizer os Estados Unidos, e vimos uma mudança drástica. Agora as pequenas nações desafiam abertamente os EUA de forma regular; as alianças são feitas sem o consentimento ou a vontade dos EUA", observa o especialista.

"Dia a dia, o poder dos EUA está diminuindo a um ritmo tão dramático que eu tenho poucas dúvidas de que em breve iremos ver o colapso do sistema de petrodólares", concluiu Ken O'Keefe.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала