Putin revela sua postura em relação a Angela Merkel

© Sputnik / Sergey Guneev / Abrir o banco de imagensVladimir Putin, Presidente da Rússia, e Angela Merkel, Chanceler da Alemanha
Vladimir Putin, Presidente da Rússia, e Angela Merkel, Chanceler da Alemanha - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente russo Vladimir Putin admitiu em entrevista ao jornal alemão Bild que continua respeitando a chanceler da Alemanha Angela Merkel e que a considera uma pessoa sincera e profissional.

"Tenho a certeza de que ela é uma pessoa muito sincera. Ela tem certas restrições dentro das quais ela deve trabalhar, mas não tenho dúvida de que ela está sinceramente empenhada em encontrar soluções para a regulação, inclusive para a situação no sudeste da Ucrânia" – disse Putin.

Angela Merkel - Sputnik Brasil
Merkel compartilhou dados sobre Putin com inteligência britânica
Os jornalistas alemães que entrevistaram o presidente russo lembraram de um polêmico incidente ocorrido em 2007, quando durante um encontro entre Putin e Merkel, em Sochi, o cachorro de estimação de Putin – labrador chamado Koni – invadiu a sala da reunião assustando a chanceler alemã. Na época, mídias internacionais chegaram a dizer que o incidente foi provocado intencionalmente por Putin, já que ele sabia que a mesma tinha desenvolvido um medo de cachorro após ter sido mordida por um cão em 1995.

"É claro que não. Não sabia de nada disso. Pelo contrário, eu queria agradá-la mostrando o meu cachorro. Depois eu expliquei a ela e pedi desculpas por isso" – contou Putin.

Refugiados e migrantes chegam à praia da ilha grega de Lesbos, 9 de setembro de 2015 - Sputnik Brasil
Merkel: situação dos refugiados só poder ser resolvida com a Rússia
Além disso, o presidente russo declarou em entrevista à Bild que as relações entre Rússia e Alemanha puderam ser estragadas apesar das tentativas de propaganda anti-russa realizadas por mídias internacionais.

Putin negou ainda as suposições dos jornalistas alemães de que as suas visões sobre a política mundial mudaram radicalmente desde o início dos anos 2000, quando ele se dizia contrário a confrontações na Europa.

"Eu nunca mudei. Primeiramente, eu ainda me sinto jovem hoje em dia. Fui amigo de [Gerhard] Schröder [ex-chanceler da Alemanha] e continuo sendo amigo de Schröder. Nada mudou" – disse o presidente russo.

Putin destacou que ao longo de todos esses anos tampouco mudou a sua abordagem com relação a diversos problemas, incluindo a luta contra o terrorismo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала