Irã declara embargo a produtos fabricados na Arábia Saudita

Nos siga noTelegram
O governo iraniano proibiu nesta quinta-feira (7) a importação de qualquer produto fabricado na Arábia Saudita em todos os portos do país, incluindo as zonas francas e as zonas econômicas especiais, segundo a agência oficial de notícias iraniana (Irna).

O vice-príncipe herdeiro e ministro da Defesa da Arábia Saudita Mohammad bin Salman - Sputnik Brasil
Príncipe saudita descarta confronto direto com o Irã
O Conselho de Ministros do país ressaltou que continuará proibida a peregrinação menor a Meca, recomendada, mas não exigida pelo Corão, e que, todos os anos, leva centenas de milhares de peregrinos iranianos a se deslocarem para a Arábia Saudita.

A peregrinação menor foi proibida em abril passado, após denúncias de alegados abusos sexuais cometidos pela polícia saudita a dois menores iranianos. A suspensão não afeta, contudo, a peregrinação maior, obrigatória para todos os muçulmanos uma vez na vida.

Esta é também uma das primeiras reações de Teerã, após o corte de relações diplomáticas entre os dois países, no último domingo (3). Na véspera, autoridades sauditas executaram o clérigo xiita Nimr Baqr al-Nimr, o que desencadeou reações de protesto de grupos xiitas em vários países muçulmanos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала