Bagdá será mediador no conflito entre Irã e Arábia Saudita

© Sputnik / Igor Michalev / Abrir o banco de imagensBagdá, Iraque
Bagdá, Iraque - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro iraquiano das Relações Exteriores, Ibrahim al-Jaafari, afirmou que o seu país está disposto a ser mediador da crise diplomática entre Irã e Arábia Saudita, comunica a agência Reuters.

Chamas sobem a partir da embaixada da Arábia Saudita durante uma manifestação em Teerã - Sputnik Brasil
Ex-general dos EUA: Arábia Saudita e Irã podem entrar em guerra
“Através dos esforços diplomáticos vamos trabalhar pela resolução desta crise para evitar consequências para os países da região”, cita a agência as palavras de Ibrahim al-Jaafari na coletiva de imprensa com o seu homólogo iraniano, Mohammad Javad Zarif.

Segundo o chanceler iraquiano, o mundo deve entender que o Irã não é a favor de hostilidades e quer preservar as relações pacíficas. 

O representante oficial do Ministério das Relações Exteriores do Iraque, Ahmed Jamal, disse que o ministro planeja visitar vários países árabes para elaborar as condições de resolução da crise.

No domingo (3) a Arábia Saudita rompeu as relações diplomáticas com o Irã por causa da sua “intervenção aberta nos assuntos domésticos do reino, ações inimigas na região e ataque contra a embaixada do reino em Teerã e consulado em Mashhad”.

Naquele dia, uma multidão indignada invadiu a embaixada saudita em Teerã, incendiando o edifício antes de ser expulsa. Teerã prometeu fazer tudo o que estiver ao seu alcance para encontrar os responsáveis e levá-los à justiça.

As raízes do conflito são a execução do proeminente clérigo xiita Sheikh Nimr al-Nimr, condenado por terrorismo e executado na Arábia Saudita. 

Depois da Arábia Saudita, o Bahrein e o Kuwait anunciaram igualmente a ruptura das relações diplomáticas com o Irã.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала