Moscou: Uso das armas químicas pelo Daesh na Síria é ‘muito provável’

© AFP 2022 / ALEXANDER NEMENOVMinistério das Relações Exteriores da Rússia
Ministério das Relações Exteriores da Rússia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Moscou acredita que a probabilidade de os militantes do Daesh (grupo terrorista também conhecido como “Estado Islâmico”) usarem armas químicas na Síria é "muito alta”, disse o chefe do departamento para a não-proliferação e controle das armas do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Mikhail Ulyanov, nesta terça-feira (5).

"Várias vezes notamos fatos do uso provável de armas químicas por militantes do Daesh e em um sentido mais amplo pelos radicais islâmicos, começando com o ataque em [cidade síria de] Khan al-Assal em março de 2013 contra as forças do governo", disse Mikhail Ulyanov.

Especialista mostra a jornalistas as roupas especiais utilizadas durante a neutralização de armas químicas - Sputnik Brasil
ONU identifica vestígios de gás mortífero na Síria
Ele frisou que Moscou pediu mais investigações sobre informações do uso de elementos químicos, incluindo sarin, pelo Daesh. O diplomata sublinhou que a Rússia vai vigiar o processo.

"Desde que os fatos apontam para a mesma direção, nós avaliamos que a probabilidade de as armas serem usadas por militantes é muito alta”, disse Ulyanov.

Em um relatório publicado hoje a Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) disse que encontrou indícios de que várias pessoas na Síria foram expostas ao gás sarin.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала