Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Talibã pode ser reconhecido como legítimo

© AFP 2021 / StringerMilitantes do Talibã no Afeganistão, 13 de outubro de 2015
Militantes do Talibã no Afeganistão, 13 de outubro de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O movimento radical afegão Talibã pode ser reconhecido como legítimo caso se torne uma parte do processo de paz no país, disse em entrevista à RIA Novosti o representante especial do secretário-geral da ONU, chefe da missão diplomática da ONU no Afeganistão, Nicholas Haysom.

“A condição mais importante do processo político é que as duas partes reconheçam que não há solução militar. No momento atual, é importante convencer o Talibã de que não há solução militar”, disse Haysom.

Agente da Polícia Local do Afeganistão toma a posição no distrito de Marjah na província de Helmand durante a batalha contra o Talibã, Afeganistão, 23 de dezembro de 2015 - Sputnik Brasil
Avanço do Talibã mostra que estratégia da OTAN não é perfeita
Segundo ele, os talibãs entendem que uma solução política do conflito no país será estável.

“Falei com um representante do Talibã e estou a ver que há grande entendimento de que, em primeiro lugar, qualquer resolução política será estável. No segundo lugar, o fato de que o Talibã não pode dirigir o país por si próprio, mesmo ao nível que existiu nos anos 90”, destacou o representante especial da ONU no país.

Frisou também que o Afeganistão precisará do apoio da comunidade internacional, bem como o Talibã se os seus representantes entrarem no governo.

“O único meio [para o Talibã] de atingir a legitimidade é ser uma parte do processo de paz internacionalmente reconhecido. Esperamos que o Talibã perceba a lógica da situação”, sublinhou Haysom.

In this Tuesday, Nov. 3, 2015 photo, Afghan Taliban fighters listen to Mullah Mohammed Rasool, unseen, the newly-elected leader of a breakaway faction of the Taliban, in Farah province, Afghanistan - Sputnik Brasil
Talibã ocupa área-chave no Afeganistão
O Daesh também está ampliando a sua atividade no Afeganistão. Segundo informou a chancelaria russa, por exemplo, a ameaça de criação de uma praça-forte do Daesh no Afeganistão, para desestabilizar a região, torna-se cada vez mais real.

Segundo o representante da ONU, agora o Talibã e o Daesh estão em confrontação mas a situação pode se alterar. Haysom destaca divergências significativas entre os dois grupos. O Talibã visa criar um califado no Afeganistão. O Daesh não está interessado somente no Afeganistão mas tem o objetivo de jihad global.

Soldados afegãos em uma pausa entre combates, em 21 de dezembro - Sputnik Brasil
Antes do Ano Novo, haverá mais uma tentativa de pacificar Afeganistão
A situação no Afeganistão piorou visivelmente nos últimos meses. O movimento terrorista Talibã, que anteriormente conquistou grandes territórios nas áreas rurais do país, agora iniciou uma ofensiva contra as grandes cidades. No fim de setembro, os talibãs conquistaram a cidade de Kunduz, que em tempos de paz tinha uma população de mais de 300 mil habitantes, e agora realiza ataques contra a cidade de Gazni, centro administrativo da província homônima, situada no sudoeste da capital do país, Cabul.

 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала