- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Governo vai à guerra contra a acusação de pedaladas

REPORTAGEM RELATORIO PEDALADAS
Nos siga noTelegram
Depois de ter sido apresentado à Comissão Mista do Orçamento, o relatório do Senador Acir Gurgacz (PDT-RO) que aprova as contas da gestão de 2014 de Dilma Rousseff vai agora receber emendas. Até 13 de fevereiro senadores e deputados vão poder sugerir mudanças ao parecer que libera a presidente de um processo por crime de responsabilidade.

Dilma Rousseff - Sputnik Brasil
Opinião: Preservação dos programas sociais no Orçamento 2016 é vitória de Dilma
Em seguida, a Comissão vai ter até o dia 6 de março para decidir se vai acatar o relatório do Senador Gurgacz ou se retoma a recomendação do Tribunal de Contas da União pela rejeição do balancete da presidente por empréstimos junto a bancos públicos.

A presidente da Comissão Mista do Orçamento, Senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), disse acreditar que a votação do relatório vai provocar uma disputa acirrada:

“Isso vai ser objeto de grande debate. Todos os pareceres que estiverem contrariando servirão de instrumento de debate aqui dentro. Não vai ser uma luta fácil, não.”

O Senador Acir Gurgacz reafirma ter tomado a decisão de aprovar as contas de 2014 da Presidenta Dilma e rejeitar o parecer do Tribunal de Contas da União com base em critérios técnicos:

“Nós não vamos entrar nessa briga de situação com oposição. O nosso trabalho é pela legalidade, é pautado na Constituição, uma coisa séria, independente de Governo, pensando no país.”

Após a votação na Comissão Mista do Orçamento, o relatório sobre as pedaladas fiscais ainda vai ser analisado pelo Plenário do Congresso Nacional.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала