Chanceler turco: relações com a Rússia melhorarão em breve

Nos siga noTelegram
O ministro das Relações Exteriores da Turquia considera que a Rússia é um parceiro importante e espera que as relações tensas entre os dois países retornem ao nível que existia antes, informa o jornal turco The Daily Sabah.

Soldado sírio analisa ruínas de uma aldeia cristã destruída pelo Daesh no nordeste da Síria - Sputnik Brasil
Militante do Daesh: ‘Fomos treinados na Turquia’
Durante a reunião com representantes de uma organização não governamental russa sedeada  em Antalya, o chanceler turco, Mevlut Cavusoglu, disse que a Turquia aspira a normalizar as relações com a Rússia, que estão em crise desde o incidente do avião Su-24 russo, abatido no espaço aéreo sírio por um caça turco F-16.

Cavusoglu disse que a Turquia tem estabelecido relações com a Rússia nos últimos 15 anos “passo a passo” e que os líderes de ambos os países contribuíram significativamente para melhorar as relações, disse The Daily Sabah.

“A Turquia nunca deu quaisquer passos negativos em relação à Rússia. Mas ninguém deve pensar que estamos quietos porque somos culpados. A Rússia é um parceiro importante para nós. Por isso agimos de forma paciente”, afirmou Cavusoglu. “Ninguém pode cortar os laços entre os dois povos, nem os políticos nem ninguém outro. Estaremos pacientes por algum tempo e tudo ficará melhor”.

Refinaria de petróleo em Marchmarin, na Síria - Sputnik Brasil
Relatório independente prova que Rússia estava certa sobre petróleo do Daesh na Turquia
O bombardeiro Su-24 foi derrubado sobre a Síria em 24 de novembro por um míssil ar-ar disparado de um caça turco F-16 em resposta a uma suposta violação do espaço aéreo da Turquia. O presidente russo, Vladimir Putin, chamou a derrubada do avião de um "golpe nas costas por cúmplices dos terroristas." O Estado-Maior General da Federação da Rússia afirmou que o bombardeiro não cruzou a fronteira com a Turquia, o que foi confirmado por dados da defesa aérea síria, bem como por conclusões do Pentágono.

O piloto do Su-24, Oleg Peshkov, foi baleado a partir do solo durante a ejeção por militantes turcomenos no território por eles controlado. O copiloto salvo, Konstantin Murakhtin, disse a jornalistas que o Su-24 não cruzou a fronteira e que a tripulação não recebeu quaisquer avisos da parte de aviões turcos.

Em resposta ao incidente, Moscou introduziu um conjunto de sanções contra Ancara. As medidas proíbem ou restringem as atividades das organizações turcas na Rússia e impedem que os empregadores russos contratem cidadãos turcos, medidas que deverão ter efeito a partir de 1 de janeiro de 2016.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала