Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Analista: Argentina busca alternativas, mas continua dependente do Brasil

© AFP 2021 / JUAN MABROMATA Presidente da Argentina, Mauricio Macri, na cerimônia de inauguração de seu mandato na Casa Rosada, 10 de dezembro de 2015
Presidente da Argentina, Mauricio Macri, na cerimônia de inauguração de seu mandato na Casa Rosada, 10 de dezembro de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Em artigo na RFI, o correspondente em Buenos Aires, Márcio Resende escreveu que a Argentina está passando por um período de abertura econômica, com o fim de restrições comerciais e cambiais e a liberação do acesso à moeda estrangeira. Ele, porém, destaca que o país continua dependente do Brasil.

Presidente eleito da Argentina, Mauricio Macri, e presidenta do Brasil, Dilma Rousseff - Sputnik Brasil
‘DR’ no Mercosul: Brasil e Argentina discutem relação sobre direitos humanos na Venezuela
As vendas argentinas para o mercado consumidor brasileiro, segundo Resende, são a saída para o governo do presidente Maurício Macri, que não pode contar com créditos internacionais, uma vez que a Argentina está em moratória. A recessão no vizinho seria então uma barreira.

No entanto, o artigo salienta que além de comprar menos dos produtores argentinos, o Brasil poderia escoar a produção que não vende internamente para o agora aberto mercado da Argentina. A saída para Macri, segundo Resende, seria seduzir o empresariado brasileiro.

Presidente eleito da Argentina, Mauricio Macri - Sputnik Brasil
O que muda e o que não muda na Argentina de Mauricio Macri em relação ao kirchnerismo
Muitas companhias do Brasil suspenderam investimentos na Argentina a partir de novembro de 2011, quando o país vizinho impôs barreiras comerciais e cambiais. Agora, segundo a ministra das Relações Exteriores argentina, Susana Malcorra, o objetivo é eliminar todas as dificuldades e facilitar o “fluxo de oportunidades”.

Entre as esperanças argentinas, está o aumento das exportações de trigo para o Brasil, que caíram bastante após as barreiras impostas pelo governo. Por outro lado, os produtores brasileiros esperam receber os valores devidos pelos importadores argentinos em virtude das restrições de acesso ao dólar.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала