Premier da Líbia: Rússia demonstrou prontidão para apoiar o combate ao Daesh

© Sputnik / Vladimir Fedorenko / Abrir o banco de imagensTrípoli, capital da Líbia
Trípoli, capital da Líbia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia, durante a discussão sobre o combate do exército líbio contra o Daesh, disse apoiar atividades de qualquer país, voltadas para o combate com o terrorismo, revelou à agência Sputnik Khalifa Ghawi, primeiro-ministro interino do Novo Congresso Geral Nacional em Trípoli.

Военный парад в ознаменование 70-летия Победы в Великой Отечественной войне 1941-1945 годов - Sputnik Brasil
Trípoli pede apoio militar à Rússia na luta contra o terrorismo
“Solicitamos à comunidade internacional, e a Rússia em primeiro lugar, na sua qualidade de um importante país, que já ajuda o povo líbio a resistir ao terrorismo e ao radicalismo, a prover suporte logístico e militar para o combate ao terrorismo. A resposta russa assegurou que eles estão prontos a ajudar todos os países no combate ao terrorismo e ao radicalismo”, declarou o político à agência, logo após a reunião com o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.  

Segundo o premier líbio, as partes também discutiram a possibilidade de formação de um comitê especial para o estudo e a reativação de acordos já existente na área de cooperação militar. “Os países possuem acordos antigos de cooperação militar, programas de treinamento… Discutimos esses temas e a questão relativa à criação de um comitê conjunto entre as partes russa e líbia para estudo, avaliação e reativação desses acordos”, explicou o premier do governo de Trípoli.  

Desde a derrubada e o assassinato, em 2011, do líder do país, Muammar Khaddafi, Líbia vive um período de crise. Em função dos conflitos, o país está dividido entre dois governos. De um lado, o parlamento formado após as eleições gerais, com sede em Tobruk. Do outro, o congresso nacional com sede em Trípoli. Em dezembro deste ano, um acordo de paz foi assinado em Marrocos por integrantes de parlamentos rivais. A instabilidade no país contribuiu para a emergência de vários grupos militantes. Entre eles o Daesh, também conhecido como Estado Islâmico.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала