Nicolás Maduro volta a denunciar fraude eleitoral após áudio sobre compra de votos

© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsO presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, fez um duro discurso contra a Colômbia por conta da situação na fronteira entre os dois países.
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, fez um duro discurso contra a Colômbia por conta da situação na fronteira entre os dois países. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou na quinta-feira (17), em discurso no Panteão Nacional, durante as comemorações dos 185 anos de morte de Simón Bolívar, que as eleições parlamentares de 6 de dezembro foram fraudadas pela oposição.

Nicolás Maduro, presidente da Venezuela. - Sputnik Brasil
Nicolás Maduro diz ter provas de que oposição comprou votos na Venezuela
Ele afirmou que estão surgindo provas nas investigações abertas. Entre os resultados com mais suspeitas, estão os de regiões tradicionalmente chavistas. Além de derrotas apertadas nestes redutos, houve um grande número de votos nulos.

A oposição reagiu às afirmações de Maduro e retrucou dizendo que pedirá a abertura de uma auditoria das eleições presidenciais de 2013. O candidato derrotado naquela ocasião, Henrique Capriles, afirmou que vai querer ver os cadernos da disputa para chefe do executivo.

Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, no palácio presidencial de Miraflores, em Caracas - Sputnik Brasil
Prevendo guerra, Maduro convoca propostas para ‘retificar o bolivarianismo’
Na quarta-feira (16), o governista Partido Socialista Unido da Venezuela (PSVU) fez uma nova denúncia de compra de votos envolvendo membros da oposição. O chefe do comando de campanha da legenda, Jorge Rodriguez, apresentou um áudio em que a secretária de governo do estado venezuelano do Amazonas, Victoria Franchi, negocia a compra de votos com um homem não identificado. Ela foi detida pela polícia.

Este é o segundo áudio apresentado por membros do partido do governo sobre compra de votos da oposição. No dia 9 de dezembro, Maduro revelou na TV um outro mostrado pelo presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, em que alguém que o chefe do parlamento disse ser o secretário-geral do partido Bandera Roja, Carlos Hermoso Conde, e um cidadão, que seria uma pessoa conhecida como ‘El Polo’, falam sobre compra de votos para a coalizão oposicionista Mesa da Unidade Democrática (MUD) por 10 mil bolívares foi abordada no dia 3 de dezembro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала