Moscou suspende comércio livre com Ucrânia

© Sputnik / Aleksey Nikolskyi / Abrir o banco de imagensPresidente da Rússia, Vladimir Putin
Presidente da Rússia, Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Nesta quarta-feira (16), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, assinou o decreto que suspende, a partir de 1 de janeiro de 2016, a vigência do acordo da zona de comércio livre da Comunidade dos Estados Independentes (CEI) em relação à Ucrânia.

Segundo as autoridades russas, a medida visa proteger o mercado russo do fluxo de mercadorias europeias que podem começar a chegar ao país através da vizinha Ucrânia.

"Tendo em conta as circunstâncias extraordinárias que abrangem os interesses e a segurança econômica da Federação da Rússia e que exigem a adoção urgente de medidas, delibero <…> suspender, a partir de 1 de janeiro de 2016, a vigência do Acordo da Zona de Comércio Livre, assinado na cidade de São Peteresburgo em 18 de outubro de 2011, em relação à Ucrânia", diz o decreto.

A Rússia e a Ucrânia fazem parte da zona de comércio livre da CEI, comunidade que abrange vários países que foram membros da União Soviética.

A adoção do decreto deve-se ao processo das negociações da assinatura de um acordo semelhante entre a Ucrânia e a União Europeia (UE).

A UE introduziu sanções econômicas à Rússia, medida à qual Moscou retrucou com as suas próprias sanções. A razão inicial, segundo a Europa, foi a integração da península da Crimeia, junto com a cidade autônoma de Sevastopol, à Rússia, em março de 2014.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала