Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Atentado ou não? Investigação sobre queda do avião russo continua

© AFP 2021 / KHALED DESOUKIUma parte dos destroços do A321 da russa Kogalymavia (Metrojet) no local da queda
Uma parte dos destroços do A321 da russa Kogalymavia (Metrojet) no local da queda - Sputnik Brasil
Nos siga no
A comissão internacional de investigação do acidente do avião Airbus A321 russo na península do Sinai prossegue o seu trabalho no local da queda, informa o chefe da comissão, Ayman al-Muqaddam através de um comunicado divulgado nesta segunda-feira (14).

No comunicado, al-Muqaddam disse que os investigadores utilizam dados fornecidos pela parte russa.

Helicóptero militar egípcio aterrissa perto do local da queda do A321 - Sputnik Brasil
Companhia aérea russa pretende receber indenização do Egito após queda do A321
"O grupo de trabalho da comissão revisou os dados sobre os pilotos conjuntamente com a parte russa, inclusive o seu horário de férias, o estado de saúde, os registros nos treinamentos, que foram traduzidos do russo e estudados pormenorizadamente. Também está sendo realizada uma análise mais completa possível do estado técnico do avião, inclusive os trabalhos de reparação que o avião teve desde o momento da sua fabricação até a catástrofe", informou o chefe da comissão. 

No entanto, os restos do avião, fabricado em 1997, ainda permanecem no local da queda. A comissão acaba de fazer uma filmagem deles para depois recriar os acontecimentos no formato 3D e estabelecer finalmente a causa da catástrofe.

Mais cedo nesta segunda, a comissão divulgou um relatório preliminar informando não ter achado indícios de que a queda do avião tivesse sido provocada por um atentado terrorista. 

"A comissão de investigação não obteve, até agora, provas de ação externa ilegítima ou de atentado terrorista. A comissão continuará o seu trabalho", diz o relatório.

Dmitry Peskov, porta-voz do presidente russo, reagiu a esta declaração durante uma coletiva de hoje. Respondendo a uma pergunta a este respeito, ele disse o seguinte:

"Há uma coisa só, eu posso lembrar o resultado dos nossos especialistas dos serviços especiais correspondentes, que chegaram à conclusão de que foi um atentado terrorista".

© Ministério para Situações de Emergência da Federação da Rússia / Abrir o banco de imagensOperação de resgate no local da queda do avião russo
Operação de resgate no local da queda do avião russo - Sputnik Brasil
Operação de resgate no local da queda do avião russo

Acidente do Airbus A321-200 da Kogalymavia no Egito - Sputnik Brasil
Acidente de avião russo no Egito
Esta conclusão foi tornada pública em 17 de novembro, quando Aleksandr Bortnikov, chefe do Serviço Federal de Segurança (FSB) da Rússia, disse que se tratou de um atentado terrorista, alegando que o exame dos destroços do avião demonstrou a presença de um explosivo com potência de 1 kg de TNT.

O avião Airbus A321, da empresa Kogalymavia (conhecida pela marca Metrojet), que transportava 217 passageiros da cidade egípcia de Sharm el-Sheikh à cidade russa de São Petersburgo, caiu no deserto da península do Sinai em 31 de outubro. Até o momento, foi o maior acidente aéreo na história da Rússia e da União Soviética.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала