Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Putin ordena responder com extremo rigor a ameaças contra militares russos na Síria

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensVladimir Putin
Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente da Rússia Vladimir Putin ordenou nesta sexta-feira (11), durante uma coletiva de imprensa do Ministério da Defesa do país, os militares a responder com extremo rigor a quaisquer ameaças sofridas por eles na Síria.

"Quero alertar a aqueles que estiverem novamente tentando organizar quaisquer tipos de provocações contra nossos soldados. Nós já tomamos medidas adicionais para garantir a seguranças de militares russos e da nossa base aérea [na Síria]. Ela foi reforçada com novas esquadrilhas e sistemas de defesa anti-aérea" – disse Putin.

"Todas as ações da aviação de ataque estão sendo realizadas sob cobertura de caças. Ordeno agir com extremo rigor. Quaisquer alvos que ameaçarem a esquadrilha russa ou a nossa infra-estrutura de solo estão sujeitos a destruição imediata" – destacou o presidente russo.

Presidente russo, Vladimir Putin, faz resumo da atuação do Ministério da Defesa em 2015 - Sputnik Brasil
Putin faz resumo da atividade do Ministério da Defesa russo em 2015
Em paralelo a isso, Putin encorajou os militares russos a desenvolver a cooperação com outros países que também estão interessados em eliminar os terroristas. Nesse sentido, ele destacou que a Força Aeroespacial russa coopera com a Força Aérea israelense e a aviação da coalizão internacional liderada pelos EUA para evitar incidentes.

Desde 30 de setembro a Rússia realiza na Síria uma operação militar contra o Daesh e outros grupos terroristas a pedido do Presidente Bashar Assad.

Chanceler da Rússia, Sergei Lavrov. - Sputnik Brasil
Lavrov: Rússia esbarra na recusa do Ocidente em dialogar sobre Daesh na Síria
A guerra civil na Síria dura desde 2011 e já causou a morte de mais de 230 mil pessoas, segundo os dados da ONU. O governo sírio luta contra vários grupos rebeldes e organizações militares, incluindo a Frente al-Nusra e o grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico).

Os EUA, que lideram uma coalizão internacional na região, exigem a renúncia do presidente da Síria Bashar Assad e são contrários ao fornecimento de qualquer ajuda a Damasco. A Rússia, por sua vez, busca o diálogo entre as partes do conflito e exorta a coalizão a cooperar com as autoridades sírias sob a égide do Conselho de Segurança da ONU na luta contra o Daesh.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала