Coalizão internacional ataca forças do governo da Síria

© flickr.com / U.S. Department of DefenseCaças das Forças Armadas dos EUA durante operação nos céus da Síria
Caças das Forças Armadas dos EUA durante operação nos céus da Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Estado-Maior da Síria revelou que a coalizão liderada pelos EUA realizou em 6 de dezembro ataques contra posições de tropas sírias em Deir ez-Zor, segundo divulga o Ministério da Defesa russo.

Soldados do Exército sírio na cidade de Atshan, libertada dos terroristas com apoio da aviação russa. Província de Homs, Síria, 13 de outubro de 2015 - Sputnik Brasil
Síria protesta na ONU contra ataque dos EUA às instalações do Exército do país árabe
Citando a informação do Estado-Maior sírio, o porta-voz do ministério russo, Igor Konashenkov,  declarou que, entre as 19h40 e as 19h55 de 6 de dezembro de 2015, um avião da coalizão occidental atacou o acampamento da 168ª brigada da sétima divisão das Forças Armadas da Síria, localizada dois quilômetros a oeste do aeródromo de Deir ez-Zor.

Segundo ele disse, os aviões com símbolos distintivos de dois países além dos EUA foram vistos a sobrevoar Deir ez-Zor durante os ataques:

"Havia dois pares de aviões pertencentes a dois outros membros da coalizão anti-Daesh, liderada pelos Estados Unidos, nos céus de Deir ez-Zor. Se aqueles aviões não estão relacionados com o ataque aéreo em questão, então por que razão os oficiais do Pentágono, responsáveis pela coalizão anti-Daesh, estão silenciosos sobre a presença de um avião dos seus aliados nas proximidades de Deir ez-Zor em 6 de dezembro?"

Konashenkov também negou os relatos da mídia sobre a alegada instalação pela Rússia de uma nova base aérea na Síria:

“A informação sobre a alegada instalação de uma nova base aérea perto da área de Shairat – a informação que foi reproduzida pela Reuters – primeiramente apareceu numa revista desconhecida koweitiana. Não é preciso ser um brilhante especialista militar para compreender que só basta 30-40 minutos para qualquer avião russo atingir o ponto mais distante na Síria a partir da base de Hmeymim, onde o grupo de aviação russa está baseado.”

Por isso, segundo o porta-voz, o Ministério da Defesa não considera necessário criar novas bases aéreas na Síria.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала