Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Barack Obama telefona para Dilma Rousseff para ajustar posições climáticas

© AP Photo / Carolyn KasterDilma Rousseff é recebida por Barack Obama
Dilma Rousseff é recebida por Barack Obama - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente norte-americano, Barack Obama, telefonou na noite de segunda-feira (7) para a presidente Dilma Rousseff para reforçar a coordenação das posições de Brasil e EUA na questão do clima, informou nesta terça-feira (8) a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, segundo publicou a Agência Brasil.

Secretário-geral da ONU Ban Ki-moon - Sputnik Brasil
Ban Ki-moon: mundo caminha para catástrofe climática
De acordo com o Palácio do Planalto, o objetivo de ambos os países é alcançar “um acordo ambicioso, justo e consistente” com o limite de aumento de temperatura de 2 graus Celsius neste século, na 21ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP21), em Paris.

O Planalto informou que Dilma e Obama conversaram sobre os temas relativos à diferenciação, um dos quatro eixos principais da COP21, em Paris. O Brasil tem, neste eixo, o papel de cofacilitador das negociações por meio da liderança da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. Os demais temas em discussão são mitigação, redução das emissões de gases de efeito estufa, financiamento e transparência na implementação das metas de redução das emissões.

“Os presidentes reforçaram a necessidade dos respectivos chefes de delegação seguirem coordenando suas posições com vistas ao sucesso das negociações do Acordo de Paris”, diz, em nota, o Planalto.

Manifestantes pedem respeito ao meio ambiente um dia antes da COP 21 em Paris - Sputnik Brasil
O chamado da Mãe Terra: Discursos mais marcantes dos líderes da América Latina na COP 21
Segundo o secretário-executivo do Observatório do Clima, Carlos Rittl, uma das principais discussões em Paris é a diferenciação entre os países em relação à mitigação e ao financiamento para apoiar ações de redução de emissões e de adaptação às mudanças climáticas em países em desenvolvimento, especialmente os mais pobres, informou a Agência Brasil.

A COP21 entrou na segunda-feira na semana decisiva de negociações em que o alto escalão ministerial vai se debruçar sobre o rascunho de 48 páginas do novo acordo global climático, finalizado no sábado (5). Os ministros de 195 países e da União Europeia devem aprovar o texto até sexta-feira (11).

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала