Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Irã está indignado com política de Erdogan

© AP Photo / Francois MoriPresidente turco Recep Tayyip Erdogan na Conferência Climática em Paris, 30 de novembro de 2015
Presidente turco Recep Tayyip Erdogan na Conferência Climática em Paris, 30 de novembro de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse que durante a conversa com o presidente iraniano Hassan Rouhani, advertiu as autoridades iranianas para que não apoiassem a Rússia na retórica antiturca.

O secretário do Conselho de Discernimento do Irã, Mohsen Rezaie, reagiu a essa intervenção e disse ter provas irrefutáveis da cooperação turca com o Daesh, também conhecido como Estado Islâmico.

Integrantes das forças sírias perto de poço de petróleo nos arredores de Palmira - Sputnik Brasil
Irã tem provas das vendas de petróleo do Daesh à Turquia
A Sputnik falou com Seyed Hadi Afghahi, cientista político, diplomata e ex-funcionário da embaixada iraniana no Líbano, que explica a situação.

O especialista comprova que as evidências apresentadas pela Rússia são verdadeiras e mostram o envolvimento da Turquia no comércio com o Daesh. No entanto, ele frisa que resta provar que o presidente turco participa diretamente no esquema ilegal. 

O diplomata está certo que Erdogan não poderá enganar o povo turco e desmentir os materiais apresentados pela Rússia que provam as ligações diretas entre a Turquia e o Daesh. 

“É com este objetivo que Mohsen Rezaie fez a intervenção dirigida ao presidente Erdogan. Se o líder turco continuar negando o evidente, dispomos de fotos, vídeos, dados de GPS sobre a localização e deslocação dos caminhões com o petróleo”, afirmou o especialista.

Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia - Sputnik Brasil
Filho de Erdogan é ‘ministro do Petróleo do Daesh’?
Além disso, o diplomata iraniano se mostrou indignado com o tom das afirmações de Erdogan para com as autoridades iranianas, dizendo que o país deve se abster de acusações e de ameaças ao Irã. No entanto, foram ameaças em vão já que as provas russas são irrefutáveis, disse Seyed Hadi Afghahi.

O especialista assinalou que a evidência mais clara da cooperação da Turquia com o Daesh é o abate da aeronave russa Su-24 por um caça turco no território sírio e não turco. 

“O Irã, tanto como Rússia, considera como o seu dever a publicação das evidências que possui. É hora de Erdogan acabar com ameaças e demitir-se. Para além disso, hoje até os líderes ocidentais condenaram as ações de Erdogan e até falaram abertamente sobre os acordos petrolíferos da Turquia e Daesh. Em particular, o secretário das Finanças norte-americano falou disso. A Alemanha condenou também as ações da Turquia. Ergodan estragou profundamente as relações com muitos países por causa da sua política extremamente ambiciosa”, opina o diplomata iraniano.

incidente com o avião russo Su-24, abatido pela aviação turca na Síria, provocou uma séria deterioração das relações entre a Rússia e Turquia. O caso foi tachado de "um golpe nas costas" pelo presidente russo Vladimir Putin e levantou sérias denúncias sobre o suposto envolvimento do presidente turco Erdogan no comércio ilegal de petróleo promovido pelo grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico) na Síria.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала