Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Erdogan diz estar "chateado" com reação da Rússia ao incidente do Su-24

© REUTERS / Umit BektasPresidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan
Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente turco Tayyip Erdogan declarou nesta quarta-feira (3) que considera desproporcional a reação da Rússia ao incidente com o avião russo Su-24, derrubado pela Turquia na Síria, e disse estar chateado com isso.

"Rússia e Turquia possuem um grande potencial de cooperação. As nossas ações não estão voltadas contra a Rússia, nós não buscamos em hipótese alguma uma escalada [das tensões]" – disse Erdogan ao se apresentar numa universidade em Doha, durante sua visita ao Catar.

Portões em frente ao Ministério da Defesa da Rússia - Sputnik Brasil
Rússia apresenta provas de envolvimento da Turquia no tráfico de petróleo terrorista
Seu discurso foi televisionado pelo canal NTV.

Nas palavras do presidente turco, Ancara está contatando com normalização das relações por meio do diálogo e da diplomacia dos dois países: "ninguém está interessado em queimar as relações".

"Nós não nos deixamos levar pelas emoções e não iremos fazê-lo adqui em diante. Agimos de acordo com as normas da diplomacia internacional. A nossa cooperação corria bem, principalmente nos últimos tempos, apesar da existências de divergências. Nós não queremos que essas relações sejam prejudicadas. Observamos chateados a reação da Rússia à nossa posição [sobre o Su-24], reconhecida como justa por todo o mundo" – completou Erdogan.

Um cartaz com uma imagem do presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, apresentado em Istambul, Turquia - Sputnik Brasil
Saiba por que Erdogan não deveria pedir provas sobre envolvimento da Turquia com Daesh
O incidente com o avião russo Su-24, abatido pela aviação turca na Síria, provocou uma séria deterioração das relações entre a Rússia e Turquia. O caso foi tachado de "um golpe nas costas" pelo presidente russo Vladimir Putin e levantou sérias denúncias sobre o suposto envolvimento do presidente turco Erdogan no comércio ilegal de petróleo promovido pelo grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico) na Síria.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала