Militantes deixarão província de Homs após acordo com o governo

© AP PhotoDuas bandeiras nacionais da Síria e os funcionários do governo incepcionando os danos na cidade de Homs, Síria
Duas bandeiras nacionais da Síria e os funcionários do governo incepcionando os danos na cidade de Homs, Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governador de Homs, Talal al-Barazi, anunciou que as forças de segurança sírias chegaram a um acordo com militantes do distrito de Al-Waer para que estes deixem a região em dois meses. O primeiro grupo terá entre 200 e 300 rebeldes e começará a sair no sábado (5).

Soldados do Exército sírio na cidade de Atshan, libertada dos terroristas com apoio da aviação russa. Província de Homs, Síria, 13 de outubro de 2015 - Sputnik Brasil
Militantes terroristas se entregam em Homs
Al-Barazi relatou que representantes da ONU participaram do encontro, ocorrido na terça-feira (1), e que Al-Waer é o último reduto dos militantes em Homs. A província já foi chamada de "capital da revolução".

Em troca, os cerca de 2.000 rebeldes que permanecem na região libertarão prisioneiros civis e militares. A Frente al-Nusra, grupo terrorista ligada à Al-Qaeda, é uma das facções que celebraram o acordo.

As autoridades sírias anunciaram também ontem que 172 militantes de Homs haviam se entregado. Eles engrossavam uma lista de rebeldes que desistiram da luta recentemente após as sucessivas mortes provocadas pelos ataques das forças de Damasco com o apoio da aviação russa.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала