BRICS terá o seu próprio ‘Oscar’

Nos siga noTelegram
A Sputnik falou com o diretor do Gosfilmfond, o fundo nacional dos arquivos, Nikolay Borodachev, sobre a alternativa ao prêmio, considerado o mais prestigioso do mundo.

Pela primeira vez, a ideia de criar a academia cinematográfica do BRICS foi apresentada pelo primeiro-ministro indiano Narendra Modi na cúpula em Ufá em julho. Segundo o diretor-geral do Gosfilmfond, o Casaquistão também expressou o desejo de aderir.

“Os filmes russos, indianos, brasileiros são muito atuais e não são piores do que os americanos. No entanto, eles são raramente incluídos da lista dos nomeados para os principais prêmios cinematográficas do mundo. Não é um segredo que todos os festivais internacionais são preconcebidos! A ideia de criar a academia cinematográfica dos países do BRICS como nos EUA é absolutamente correta. Nos países do BRICS moram mais de 40% da população do mundo, eles têm direito de ter a sua própria academia cinematográfica e atribuir os prêmios àqueles filmes e àqueles diretores que trabalham no território destes países. De fato, é um apoio ao cinema nacional.” 

Cena do filme Unidade 1 - Sputnik Brasil
Patriotismo soviético nos cinemas brasileiros em novembro
Entre 24 nomeações do Oscar, só uma é atribuída aos filmes estrangeiros. Os filmes russos “Arco-íris”, “Guerra e Paz”, “Moscou não Acredita em Lágrimas” e “O Sol Enganador” já obtiveram Oscares na categoria “Melhor Filme Estrangeiro”. O mesmo aconteceu com um filme chinês — “O Tigre e o Dragão”. A Índia, África do Sul e o Brasil não têm Oscares.

Segundo o especialista, a apresentação da academia cinematográfica do BRICS se realizará em 2016 no âmbito do Festival Internacional de Cinema de Moscou. A organização iniciará os trabalhos em 2017. Nesse ano serão anunciados os primeiros vencedores.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала