Putin: Rússia respeita a coalizão dos EUA, mas espera que incidentes não se repitam

© Sputnik / Aleksey Nikolskyi / Abrir o banco de imagensPresidente da Rússia, Vladimir Putin
Presidente da Rússia, Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Rússia respeita a coalizão liderada pelos EUA contra o Estado Islâmico e está pronta para cooperar, mas seria melhor criar uma coalizão única, declarou nesta quinta-feira, o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

“Estamos prontos para cooperar com a coalizão liderada pelos EUA. No entanto, é claro que os incidentes, como o da derrubada da nossa aeronave, com a morte de nossos militares — piloto e fuzileiro naval, que veio em resgate dos seus companheiros de armas — são completamente inadmissíveis”. 

Sistema de lançamento de mísseis S-400 Triumf - Sputnik Brasil
'Implantação de sistemas S-400 não impede trabalho de coalizão na Síria'
“Partimos do pressuposto de que isso não se repetirá. Caso contrário, não precisamos desse tipo de cooperação com coalizão nenhuma”, afirmou Putin após a reunião mantida com o presidente da França, François Hollande em Moscou. 

Ele revelou que “esse justamente foi o objeto das nossas extensas conversações com o presidente da França”. “Nos chegamos a um acordo sobre como vamos cooperar no tempo mais próximo, tanto no formato bilateral, quanto com a coalizão liderada pelos EUA como um todo”, revelou o presidente da Rússia.

“Achamos que seria melhor criar uma coalizão única e geral. Seria mais fácil e mais eficiente coordenar o nosso trabalho em comum nessas condições. No entanto, se os nossos parceiros não estão prontos para isso — aliás, justamente sobre isso que eu falava ao discursar na ONU — tudo bem, estamos prontos, da nossa parte, a trabalhar em um outro formato, aceitável para os nossos parceiros”, completou Putin.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала