Apagão na Crimeia é ato criminoso, diz Alemanha

© Sputnik / Sergey Malgavko / Abrir o banco de imagensApagão na Crimeia
Apagão na Crimeia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Ministério das Relações Exteriores da Alemanha declarou nesta segunda-feira (23) que o apagão da Crimeia provocado por grupos extremistas ucranianos no último fim de semana constitui um ato criminoso que deve ser devidamente investigado.

Usina Termelétrica de Simferopol - Sputnik Brasil
Explosão na Ucrânia causa apagão na Crimeia
O blecaute da rede de energia elétrica na península russa começou no domingo (22), depois de grupos extremistas ucranianos terem explodido torres de alta tensão na linha de abastecimento da Crimeia, no lado ucraniano da fronteira. A concessionária de energia ucraniana, Ukrenergo, se comprometeu a retomar o fornecimento em dois dias, mas até agora se mostrou incapaz de reparar os postes, enquanto a polícia local, por sua vez, se mostra incapaz de remover os extremistas do local das explosões.

Cerca de 2,5 milhões de habitantes da Crimeia foram deixados sem energia elétrica como resultado dos ataques.

"Ataques à infraestrutura pública da Ucrânia, incluindo a que abastece a Crimeia com eletricidade, são atos criminosos. Esperamos que eles sejam percebidos como tal pelos funcionários ucranianos e que sejam investigados", disse Martin Schaefer, porta-voz do ministério alemão das Relações Exteriores, acrescentando que Berlim espera ver a rede de energia ser rapidamente restaurada na península do Mar Negro.

Inauguração de um trecho do gasoduto entre o Irã e o Paquistão - Sputnik Brasil
Maiores exportadores de gás discutem segurança energética (Vídeo ao vivo)
A imprensa alemã também criticou os ataques. Reinhard Veser, comentarista do Frankfurter Allgemeine Zeitung, escreveu que as explosões são resultado de uma negligência criminosa para com os moradores da península, ressaltando que o incidente também pode acirrar as tensões entre a Ucrânia e a Rússia.

A Ukrenergo disse anteriormente que a derrubada da linha de energia causou dificuldades consideráveis, incluindo o desligamento forçado de várias estações de energia. A empresa advertiu ainda que apagões em reatores nucleares da região podem levar a acidentes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала