Rússia pede ajuda a todos países para encontrar responsáveis por atentado ao A321

© Foto / Emercom of Russia Local da queda da aeronave russa Airbus A321 no Egito
Local da queda da aeronave russa Airbus A321 no Egito - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Moscou pediu a todos países e organizações que ajudem a localizar os terroristas envolvidos na explosão do avião A312 no Egito, informou nesta segunda-feira o Ministério de Relações Exteriores.

Local da queda do Airbus A321 no Egito - Sputnik Brasil
Rússia anuncia prêmio a quem der informações sobre terroristas que derrubaram A321
"A Rússia apela a todos países, organizações e indivíduos, todos amigos e parceiros, por assistência neste trabalho (a procura por terroristas), para garantir que os responsáveis sejam levados à Justiça", diz o comunicado.

O país também iniciou sua própria operação em busca de suspeitos e cúmplices, declarou o ministério.

"O Ministério de Relações Exteriores russo, de acordo com instrução do presidente russo, Vladimir Putin, notifica todos parceiros estrangeiros que as autoridades competentes da Rússia iniciaram a busca pelos criminosos", diz o texto.

Flores e brinquedos perto da embaixada russa em homenagem às vítimas do acidente aéreo, Bishkek, Quirguistão, 1 de novembro de 2015 - Sputnik Brasil
Especialista: bomba no A321 poderia ter sido posta na bagagem ainda no hotel
A busca continuará até que todos envolvidos no crime sejam identificados, encontrados e levados à Justiça, onde quer que estejam. Com relação a isso, a Federação Russa pede a todos países, organizações e indivíduos, todos amigos e parceiros, que nos ajudem para que os responsáveis sejam devidamente punidos."

Os trabalhos serão realizados de acordo com o artigo 51 da Carta da ONU, que trata do direito de países-membros a autodefesa em caso de um ataque armado.

O ministério também pediu ao Conselho de Segurança da ONU que finalize sem demora o esboço de resolução enviado pela Rússia no dia 30 de setembro. O texto tem como objetivo formar uma ampla coalizão internacional contra o terrorismo.

Um avião Airbus A312 russo explodiu quando voava da cidade de Sharm el-Sheikh, no Egito, rumo a São Petersburgo no dia 31 de outubro. Não houve sobreviventes. Nesta terça-feira, a Rússia oficialmente concluiu que o acidente foi um ato terrorista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала