Egito projeta bandeiras da Rússia, França e Líbano sobre pirâmide de Quéops

© Sputnik / Amro Omran Bandeiras da Rússia, França e Egito são projetadas sobre pirâmide de Quéps
Bandeiras da Rússia, França e Egito são projetadas sobre pirâmide de Quéps - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O planalto de pirâmides de Gizé, no Cairo, recebeu nesta segunda-feira (16) uma ação de solidariedade com os povos da Rússia, França e Líbano para honrar a memória das pessoas mortas nos atentados terroristas de Paris e Beirute, bem como na queda do avião russo A321.

Feixes de laser projetaram alternadamente, no decorrer de uma hora, as bandeiras dos três países sobre um dos maiores túmulos egípcios – a pirâmide de Quéops.

A ação, realizada de noite, foi prestigiada por centenas de pessoas portando velas acesas. Em sua maioria, o público era de representantes da comunidade egípcia e funcionários da área de turismo. As imagens projetadas traziam igualmente dizeres sobre a solidariedade do povo egípcio com a Rússia, a França e o Líbano.

© Sputnik / Amro Omran Bandeira da Rússia é projetada sobre pirâmide de Quéps, no Egito, em solidariedade às vítimas da queda do avião A321
Bandeira da Rússia é projetada sobre pirâmide de Quéps, no Egito, em solidariedade às vítimas da queda do avião A321 - Sputnik Brasil
1/3
Bandeira da Rússia é projetada sobre pirâmide de Quéps, no Egito, em solidariedade às vítimas da queda do avião A321
© Sputnik / Amro Omran Bandeira do Líbano é projetada sobre pirâmide de Quéps, no Egito, em solidariedade às vítimas do atentado terrorista em Beirute
Bandeira do Líbano é projetada sobre pirâmide de Quéps, no Egito, em solidariedade às vítimas do atentado terrorista em Beirute - Sputnik Brasil
2/3
Bandeira do Líbano é projetada sobre pirâmide de Quéps, no Egito, em solidariedade às vítimas do atentado terrorista em Beirute
© Sputnik / Amro Omran Bandeira da França é projetada sobre pirâmide de Quéps, no Egito, em solidariedade às vítimas dos atentados terroristas em Paris
Bandeira da França é projetada sobre pirâmide de Quéps, no Egito, em solidariedade às vítimas dos atentados terroristas em Paris - Sputnik Brasil
3/3
Bandeira da França é projetada sobre pirâmide de Quéps, no Egito, em solidariedade às vítimas dos atentados terroristas em Paris
1/3
Bandeira da Rússia é projetada sobre pirâmide de Quéps, no Egito, em solidariedade às vítimas da queda do avião A321
2/3
Bandeira do Líbano é projetada sobre pirâmide de Quéps, no Egito, em solidariedade às vítimas do atentado terrorista em Beirute
3/3
Bandeira da França é projetada sobre pirâmide de Quéps, no Egito, em solidariedade às vítimas dos atentados terroristas em Paris

Na última sexta-feira (13), oito terroristas, armados com metralhadoras e coletes com explosivos, coordenaram e executaram sete ataques em diferentes pontos de Paris e da região metropolitana, matando cerca de 130 pessoas e deixando outras 350 feridas.

Na quinta-feira (12), dois atentados suicidas reivindicados posteriormente pelo Estado Islâmico mataram pelo menos 43 pessoas na capital em Beirute, do Líbano.

Em 31 de outubro, o Airbus A321, da companhia russa Kogalymavia (Metrojet), com 224 pessoas a bordo, caiu na Península do Sinai, no Egito. Todos os passageiros e membros da tripulação morreram. Embora as investigações ainda estejam em andamento, teorias sobre um possível ataque terrorista vêm recebendo forte respaldo internacional.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала