Paris depois dos atentados

Nos siga noTelegram
Na noite passada, a capital francesa sofreu o pior atentado da sua história, reivindicado pelo Estado Islâmico.

O final do amistoso França-Alemanha, celebrado no estádio francês Stade de France, no subúrbio parisino de Saint-Dénis, contou com a presença do presidente François Hollande. Foi ele quem decretou, logo, o estado de emergência e depois, luto nacional por causa de múltiplo atentado que sacudiu a capital francesa na noite de 13 para 14 de novembro.

No Stade de France, houve tiros. Já a sala de concertos Bataclan, situada perto do centro de Paris, o tiroteio foi prolongado e matou dezenas de pessoas.

Houve tiros também em outras ruas da capital francesa.

Todos os ataques (que levaram as vidas de cerca de 150 pessoas) foram reivindicados pelo grupo terrorista Estado Islâmico, proibido na Rússia e em outros países.

© AP Photo / Christophe EnaUm casal se abraça no estádio Stade de France, depois do amistoso França-Alemanha, onde houve tiroteio.
Um casal se abraça no estádio Stade de France, depois do amistoso França-Alemanha. - Sputnik Brasil
1/13
Um casal se abraça no estádio Stade de France, depois do amistoso França-Alemanha, onde houve tiroteio.
© REUTERS / Carlo AllegriUma mulher deposita flores na entrada do consulado da França em Nova York, depois de ouvir notícia dos atentados..
Uma mulher deposita flores na entrada do consulado da França em Nova York, depois de ouvir notícia dos atentados. - Sputnik Brasil
2/13
Uma mulher deposita flores na entrada do consulado da França em Nova York, depois de ouvir notícia dos atentados..
© REUTERS / Christian HartmannUm homem e uma mulher se dão um abraço fora da sala de concertos Bataclan, onde tinha acontecido um ataque com fuzil automático.
Um homem e uma mulher se dão um abraço fora da sala de concertos Bataclan, onde tinha acontecido um ataque com fuzil automático - Sputnik Brasil
3/13
Um homem e uma mulher se dão um abraço fora da sala de concertos Bataclan, onde tinha acontecido um ataque com fuzil automático.
© REUTERS / Philippe WojazerUm jovem sai da sala de concertos Bataclan após atentado em Paris, na noite de 13 para 14 de novembro.
Um jovem sai da sala de concertos Bataclan após atentado em Paris, na noite de 13 para 14 de novembro - Sputnik Brasil
4/13
Um jovem sai da sala de concertos Bataclan após atentado em Paris, na noite de 13 para 14 de novembro.
© AFP 2022 / MIGUEL MEDINABombeiros evacuam uma pessoa ferida da sala de concertos Bataclan perto do centro da capital francesa.
Bombeiros evacuam uma pessoa ferida da sala de concertos Bataclan perto do centro da capital francesa - Sputnik Brasil
5/13
Bombeiros evacuam uma pessoa ferida da sala de concertos Bataclan perto do centro da capital francesa.
© REUTERS / Christian HartmannPolícia interroga um homem suspeito de ter participado de ataques em Paris.
Polícia interroga um homem suspeito de ter participado de ataques em Paris - Sputnik Brasil
6/13
Polícia interroga um homem suspeito de ter participado de ataques em Paris.
© Jacques BrinonAlém do estádio Stade de France e sala de concertos Bataclan, houve tiroteios em outras partes de Paris. Esta foto mostra um soldado francês que assiste ao processo de evacuação.
Um soldado francês e vítimas de um tiroteio em 13 de novembro - Sputnik Brasil
7/13
Além do estádio Stade de France e sala de concertos Bataclan, houve tiroteios em outras partes de Paris. Esta foto mostra um soldado francês que assiste ao processo de evacuação.
© AP Photo / Thibault CamusBombeiros ajudam uma mulher ferida durante o tiroteio na sala de concertos Bataclan.
Bombeiros ajudam uma mulher ferida durante o tiroteio na sala de concertos Bataclan - Sputnik Brasil
8/13
Bombeiros ajudam uma mulher ferida durante o tiroteio na sala de concertos Bataclan.
© AP Photo / Thibault CamusBombeiros evacuam feridos da sala de concertos Bataclan depois do atentado de 13 de novembro.
Bombeiros evacuam feridos da sala de concertos Bataclan - Sputnik Brasil
9/13
Bombeiros evacuam feridos da sala de concertos Bataclan depois do atentado de 13 de novembro.
© AFP 2022 / DAMIEN MEYER"O que querem os terroristas é meter medo", diz presidente francês em discurso televisionado após o atentado. François Hollande declarou luto nacional.
O que querem os terroristas é meter medo, diz presidente francês em discurso televisionado - Sputnik Brasil
10/13
"O que querem os terroristas é meter medo", diz presidente francês em discurso televisionado após o atentado. François Hollande declarou luto nacional.
© AFP 2022 / FRANCK FIFETorcedores abandonam o Stade de France depois do amistoso França-Alemanha, onde houve tiros.
Torcedores abandonam o Stade de France depois do amistoso França-Alemanha, onde houve tiros - Sputnik Brasil
11/13
Torcedores abandonam o Stade de France depois do amistoso França-Alemanha, onde houve tiros.
© AP Photo / Michel EulerPoliciais investigativos trabalham no estádio Stade de France, ao norte da capital francesa, depois dos atentados de 13 de novembro.
Policiais investigativos trabalham no estádio Stade de France, ao norte da capital francesa, depois dos atentados de 13 de novembro - Sputnik Brasil
12/13
Policiais investigativos trabalham no estádio Stade de France, ao norte da capital francesa, depois dos atentados de 13 de novembro.
© AFP 2022 / FRANCK FIFE Torcedores e pessoas que assistiam ao amistoso entre a França e a Alemanha no estádio Stade de France lotam a pista depois de ouvir tiros.
Torcedores e pessoas que assistiam ao amistoso entre a França e a Alemanha no estádio Stade de France lotam a pista depois de ouvir tiros - Sputnik Brasil
13/13
Torcedores e pessoas que assistiam ao amistoso entre a França e a Alemanha no estádio Stade de France lotam a pista depois de ouvir tiros.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала