Mídia veicula falso ‘plano russo’ de solução da crise síria

© REUTERS / Ammar AbdullahDestroços na província síria de Idlib, uma das mais afetadas pelos conflitos civis no país
Destroços na província síria de Idlib, uma das mais afetadas pelos conflitos civis no país - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As informações na mídia internacional sobre o documento que alegadamente divulgou a Rússia oferecendo um plano de regularização na Síria são falsas, afirmam o Ministério das Relações Exteriores russo e representante da oposição síria.

Na terça-feira (10), a agência Reuters divulgou informações sobre um alegado projeto russo da regularização na Síria que contem propostas que devem ser realizadas durante o período de transição política e prazos de eleições parlamentares e presidenciais no país. Um pouco mais tarde as citações deste documento apareceram em várias matérias da mídia internacional.

Qadri Jamil durante uma coletiva de imprensa - Sputnik Brasil
Vice-ministro das Relações Exteriores russo discute cooperação com líder da oposição síria
O texto diz que Moscou ofereceu ao governo e à oposição sírios coordenar o início da reforma constitucional. Depois diz-se que devem ser realizadas eleições presidenciais. Segundo o documento que a Reuters cita, a reforma constitucional não deve ser lançada pelas autoridades sírias atuais, primeiramente pelo presidente sírio Bashar Assad. Mas a Reuters diz que o documento não indica se Assad deve participar das eleições presidenciais.

A agência indica também que as partes do conflito devem marcar em conjunto com a ONU uma data para convocar a conferência sobre regularização na Síria. Segundo os dados da agência, o projeto foi entregue antes de uma mais ronda de negociações sobre regularização na Síria em Viena.

A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo Maria Zakharova disse:

“As informações da Reuters não correspondem à realidade”.

A diplomata destacou que a Rússia realiza consultas com os seus colegas partindo da declaração que foi adotada em Viena em 30 de outubro e comunicado de Genebra de 2012. Zakharova afirma que a Rússia se esforça elaborar em conjunto com os seus parceiros listas de oposição e grupos terroristas na Síria.

“Queria notar que deu o mesmo comentário à agência Reuters antes que a sua publicação foi divulgada”, disse Zakharova.

Também sublinhou que apesar de explicações detalhadas que foram prestadas à Reuters a posição do ministério não está apresentada na publicação.

Duas bandeiras nacionais da Síria e os funcionários do governo incepcionando os danos na cidade de Homs, Síria - Sputnik Brasil
Oposição Síria está satisfeita com esforços russos para promover diálogo de paz
Ao mesmo tempo o líder da coalizão Frente Popular pela Mudança e Libertação da Síria disse na quinta-feira (12) que a Rússia propôs somente algumas provisões que podem ser incluídas no plano de regularização do conflito sírio.

“As avaliações do chamado plano russo sobre a regularização na Síria que foi publicado na imprensa não são objetivas. A Rússia não elaborou o plano compreensivo e concreto, mas propôs várias iniciativas em relação à regularização, por isso as críticas na mídia nesta relação são mal fundadas”, disse Qadri Jamil disse durante a conferência de imprensa.

Na quinta-feira Jamil chegou a Moscou como representante da delegação do Comité de Coordenação Nacional síria que inclui membros de vários partidos políticos da Síria e ativistas civis para realizar negociações com os oficiais do Ministério das Relações Exteriores russo e legisladores russos.

Moscou tem se envolvido em esforços internacionais para resolver o conflito sírio tendo hospedado duas rondas de negociações entre o governo e a oposição em 2015.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала