Atentado a bomba mata policiais no Egito

Nos siga noTelegram
Um atentado com um carro bomba em Al Arish, na província Sinai do Norte, no Egito, nesta quarta-feira (4) matou pelo menos três pessoas e deixou outras feridas, segundo o canal estatal Nile. O ataque foi direcionado a um clube de policiais, de acordo com autoridades egípcias.

Socorristas no local da queda do avião russo, no Egito - Sputnik Brasil
Kremlin descarta qualquer relação entre operação na Síria e acidente do avião no Egito
A Província de Sinai, braço do Estado Islâmico no país africano, reivindicou a autoria da ação pelo Twitter dizendo tratar-se de um atentado suicida a bomba. Os extremistas alegaram que o ataque foi uma represália à prisão de mulheres das tripos do Sinai pelas “forças apóstatas”.

Desde 2013, o grupo vem realizando uma série de ataques a militares e policiais no Egito. As ações começaram logo após a deposição do ex-presidente egípcio Abdel Fattah al-Sisi. O Província do Sinai também havia assumido a autoria da explosão que provocou a queda do Airbus A321, da companhia russa Kogolymavia, no sábado (31). A Rússia, porém, adotou uma postura cautelosa sobre o que de fato teria acontecido com o avião.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала