Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Avião russo A321 pode ter sido sequestrado

© Sputnik / Rafael Daminov / Abrir o banco de imagensOperação para encontrar e recuperar os corpos das vítimas no local do acidente do Airbus A321 russo no Egito, 3 de novembro de 2015
Operação para encontrar e recuperar os corpos das vítimas no local do acidente do Airbus A321 russo no Egito, 3 de novembro de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Alguém pode ter tomado o controle do avião Airbus A321 russo para o fazer despenhar intencionalmente, disse à Sputnik na terça-feira (3) o ex-presidente do Comitê de Análise de Acidentes da Federação Internacional de Pilotos de Linhas Aéreas.

“O relatório, que diz que a aeronave subia e descia alternadamente de forma rápida, pode indicar que havia problemas graves de controle do avião ou que alguém que não é o piloto tomou o controle e fazia tentativas de derrubar o avião”, disse Dale Leppard.

Local da queda da aeronave russa Airbus A321 no Egito - Sputnik Brasil
Socorristas russos examinam 28 km2 no local da queda do A321
Leppard tem estado envolvido na investigação de acidentes aéreos por mais de 45 anos e trabalhou como consultor nesta área por mais de 40 anos. “A aeronave desfez-se em pedaços bastante antes de chocar com o chão porque se encontram corpos e destroços à distância de 4,8 km do local do acidente”, disse. Isto significa que a hipótese de um engenho explosivo ter sido instalado a bordo do avião não deve ser descartada.

O relatório com base em dados das caixas pretas do A321 russo estará pronto dentro de uma a quatro semanas, disse o porta-voz do governo egípcio Hossam Kawish na terça-feira (3).

Península do Sinai - Sputnik Brasil
Satélite norte-americano detecta explosão térmica sobre Sinai
Em 31 de outubro, sábado, um Airbus A321, pertencente à empresa russa Kogalymavia, saiu do aeroporto da cidade balneária de Sharm el-Sheikh, no Egito, rumo ao aeroporto de Pulkovo, em São Petersburgo (Rússia). Atravessando o céu sobre a península do Sinai, desapareceu dos radares e deixou de responder aos controladores de voo. Logo depois se confirmou a queda do avião em um lugar da península. A aeronave foi encontrada despedaçada no chão.

Todos os 217 passageiros e 7 membros da tripulação morreram.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала