Kremlin descarta qualquer relação entre operação na Síria e acidente do avião no Egito

© Sputnik / Rafael Daminov / Abrir o banco de imagensSocorristas no local da queda do avião russo, no Egito
Socorristas no local da queda do avião russo, no Egito - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, apelou a não fazer especulações e a não ligar o acidente do A321 russo na península do Sinai com a operação aérea russa na Síria.

Segundo Peskov, que deu uma entrevista coletiva hoje, são "temas absolutamente distintos, e não é necessário os vincular".

Parte da fuselagem do A321 no chão da península do Sinai - Sputnik Brasil
Companhia aérea: avião caído no Sinai tinha falhas técnicas
No entanto, o porta-voz presidencial confessou não poder responder à pergunta sobre se a queda do avião poderia ter sido resultado de um atentado.

Respondendo a outra pergunta, sobre o encontro, na segunda-feira, entre o presidente Vladimir Putin e o ministro dos Transportes Maksim Sokolov, ele disse que "o encontro de ontem foi, na verdade, integralmente dedicado ao trabalho da comissão estatal [de investigação do acidente], encabeçada pelo ministro".

A versão de um eventual atentado terrorista contra o avião da empresa russa Kogalymavia, que transportava 217 turistas russos e sete membros da tripulação, surgiu no sábado, dia da queda. Nesse dia, na altura em que a queda já havia sido comprovada, um grupo terrorista ligado ao Estado Islâmico reivindicou o acidente como ataque terrorista, apresentando como prova um vídeo. O vídeo provou depois ser falso.

Veja fotos do local da queda

No entanto, a mídia estadunidense informou nesta terça que um satélite dos EUA tinha detectado uma "explosão térmica" na zona da queda. Esta informação ainda não foi comentada. Mas é sabido que essa região da península do Sinai é palco de ações militares e confrontos com terroristas.

O acidente não teve sobreviventes. Domingo, 1 de novembro, foi declarado dia de luto em toda a Rússia; já a cidade de São Petersburgo tem luto até hoje, inclusive.

No domingo e na segunda-feira, as entradas das embaixadas da Rússia em vários países ficaram cobertas com coroas de flores, brinquedos (entre as vítimas da queda do A321 havia 25 crianças) e lembranças.

© Sputnik / Amro OmranCoroas de flores são depositadas na entrada da embaixada russa no Egito
Coroas de flores são depositadas na entrada da embaixada russa no Egito - Sputnik Brasil
Coroas de flores são depositadas na entrada da embaixada russa no Egito

Corpos

Uma parte dos restos das vítimas da catástrofe já chegaram à Rússia. Segundo o interino do chefe do Centro de Administração Anticrise Nacional do Ministério para Situações de Emergência da Federação da Rússia, Aleksei Smirnov, nove dos 140 corpos e "mais de 100 fragmentos de corpos" que chegaram a São Petersburgo já foram identificados.

As autoridades de várias regiões da Rússia, inclusive de Pskov e de Arkhangelsk, de onde eram naturais as vítimas, se encarregaram de organizar os funerais.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала