Falta de confiança nos EUA aproxima Oriente Médio e Rússia

© Sputnik / Alexei Druzhinin / Abrir o banco de imagensO presidente da Rússia, Vladimir Putin, encontra o presidente da Síria, Bashar Assad, no Kremlin
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, encontra o presidente da Síria, Bashar Assad, no Kremlin - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Pela primeira vez desde a União Soviética a Rússia está reafirmando posições no Oriente Médio, atuando sob a desconfiança que a região tem em relação aos Estados Unidos. Quem escreve é periódico suíço Neue Zürcher Zeitung.

Presidente da Síria, Bashar Assad dá entrevista à BBC em Damasco - Sputnik Brasil
Mídia: EUA podem aceitar participação de Assad na transição política síria
Segundo o jornal, os EUA combateram a ameaça do Estado Islâmico e da Al-Qaeda de forma muito hesitante, e nem na Síria, nem no Iraque, os terroristas chegaram a sofrer grandes perdas. Como resultado, toda a região passou a desconfiar cada vez mais da eficácia da operação norte-americana. 

“O pedido de Putin de criar uma ampla coalizão de países do Ocidente para combater o terrorismo encontrou eco nos países que se sentem ameaçados pelos extremistas”, escreve o jornal suíço, acrescentando que o momento do início da operação russa foi muito bem escolhido.

Para a Síria, Iraque e os curdos, o início da operação síria se tornou sinal de que a luta contra o Estado Islâmico possuía um “aliado promissor”. Além disso, o artigo destaca que as autoridades egípcias encontram mais entendimento com Moscou do que com Washington. 

Segundo o jornal, as ações da Rússia têm colocado os EUA em uma posição difícil. Para manter a credibilidade, Washington anunciou a sua intenção de lançar uma operação terrestre no Iraque. 

 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала