Italianos têm medo da carne

© Sputnik / Ruslan Krivobok / Abrir o banco de imagensCarcaças de carne no frigorífico
Carcaças de carne no frigorífico - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Depois de a Organização Mundial de Saúde anunciar que a carne prejudica a saúde, o consumo na Itália de repente reduziu 20% o que afetou consideravelmente o mercado.

A revista Lancet Oncology publicou um relatório da Organização Mundial de Saúde que estabelece uma ligação entre o consumo da carne e males oncológicos e recomente o reduzir. A lista é integrada por salsichas, chouriços, mas também a carne suína, bovina, de cavalo, de coelho e carneiro.

Carne - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Brasil se junta aos cinco maiores produtores de carne do mundo
Os empresários comparam este pânico ao que foi causado pela doença das vacas loucas. Passado algum tempo, os consumidores voltaram para os seus hábitos, mas neste caso a fonte da informação tem tanto prestígio que “o mercado não poderá se recuperar do choque no futuro próximo”.

A única esperança dos empresários deste setor, em que circulam 32 bilhões de euro e que dá trabalho a 180 mil pessoas, é que os italianos são muito conservativos nos seus hábitos.

Сafeeiro - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Exportação de café soma US$ 4,1 bilhões em 2015
Por sua vez, é que pode beneficiar da situação são produtores da comida “alternativa”, ou seja, algas, insetos, comida artificial do laboratório. A autorização para o produzir será dada pela Comissão Europeia em Estrasburgo. A lei correspondente já está adotada na primeira leitura, mas a elaboração das normas pode demorar por dois anos.

Alguns tipos dos insetos já vendem na Bélgica, Holanda, Dinamarca e Grã-Bretanha. 

"Em alguns lugares do planeta, 30% do consumo de proteína vem de insetos", disse o especialista da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, Paul Vantomme. Os introduzir ou não na sua dieta depende unicamente de fatores culturais, além de que "a reprodução de insetos tem um impacto sobre a terra 10 vezes menores do que os de carne”, adicionou Vantomme.

Além da carne, a Organização Mundial de Saúde classificou como razões da oncologia o consumo do café e algumas outras bebidas quentes, por exemplo, chimarrão. As investigações futuras destes fatos são planejados por maio de 2016. O veredito final será conhecido em setembro do ano próximo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала