Irã se torna acionista de Banco Asiático para aumentar sua influência

© REUTERS / Jason LeeMinistro das Finanças chinês, Lou Jiwei, na cerimónia de conclusão do acordo sobre Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (AIIB), 29 de junho de 2015
Ministro das Finanças chinês, Lou Jiwei, na cerimónia de conclusão do acordo sobre Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (AIIB), 29 de junho de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Teerã comprou 2,8% do capital no Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (AIIB na sigla inglesa), disse na terça-feira (27) o ministro-adjunto iraniano da Economia.

Antes da compra, o Irã detinha 1,63% no banco, com direito de voto.

“Finalizamos a compra de 2,8% do capital do AIIB, que recentemente foi fundado pela China”, informa agência noticiosa local Mehr, citando Mohammad Khazayee.

Vista de Teerã - Sputnik Brasil
Irã pode aderir ao Banco dos BRICS
Khazayee destacou que “o Irã pretende comprar cotas-partes em alguns bancos internacionais estabelecidos por tais países como a Rússia e a China para ter influência em certas organizações regionais”, acrescentando que Teerã tenciona também comprar uma participação no Novo Banco de Desenvolvimento dos BRICS.

O AIIB é uma instituição financeira internacional financiada pela China e outros países. Atualmente o banco tem 57 membros fundadores, inclusive de vários países da Europa. A China é a maior acionista do banco, seguida pela Índia e Rússia.

Já com o BRICS, o acordo sobre o estabelecimento do Novo Banco com o capital inicial de 100 bilhões de dólares foi concluído pelos países-membros em julho de 2014 mas oficialmente o banco foi estabelecido somente um ano depois. O objetivo principal do Novo Banco é financiar projetos de infraestrutura e promover o desenvolvimento sustentável nos países BRICS e outras economias emergentes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала