Aviação russa destrói canais de abastecimento dos terroristas

© flickr.com / kuhnmiSyria’s UN ambassador on Wednesday said Russia had every right to carry out airstrikes against the Islamic State militants in his country
Syria’s UN ambassador on Wednesday said Russia had every right to carry out airstrikes against the Islamic State militants in his country - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os ataques da aviação russa conseguiram destruir os canais de abastecimento de remédios, alimentos e munição dos grupos terroristas na Síria, informou à Sputnik um representante do serviço secreto sírio.

Posto de controle do exército governamental na Síria - Sputnik Brasil
Assad: extermínio do terrorismo contribuirá para processo político na Síria
"Os bombardeios ao sistema de abastecimento dos extremistas efetuados pela aviação russa destruíram os principais canais de fornecimento de alimentos, munições, combustíveis e medicamentos destinados aos combatentes do Estado Islâmico", afirmou a fonte.

O entrevistado revelou que os terroristas sofrem escassez de alimentos e água potável, mas passam por uma situação ainda mais crítica por causa da falta de "medicamentos imprescindíveis para o tratamento de feridos."

"O déficit de remédios obriga os extremistas a deixarem os feridos aos cuidados da população local. Além disso, na tentativa de escapar da aviação russa, eles se veem obrigados a abandonar os grandes caminhões onde armazenam suas reservas."

Membros do Exército Livre da Síria em Eastern Ghouta, subúrbio de Damasco, em 3 de janeiro de 2015 - Sputnik Brasil
Afinal, onde está e quem é o ‘Exército Livre da Síria’?
A previsão é de que nos próximos dias as unidades do Estado Islâmico se dividam em pequenos grupos de até dez pessoas e tentem abandonar a zona de conflito. 

Desde o dia 30 de setembro, a pedido do presidente sírio, Bashar Assad,  a aviação russa bombardeia posições do Estado Islâmico no país. A Síria vive, desde março de 2011, um conflito armado que já deixou mais de 250 mil mortos, segundo estimativas da ONU. As tropas governamentais enfrentam diferentes grupos armados, inclusive o Estado Islâmico e a Frente Nusra, vinculada à al-Qaeda.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала