Política externa dos EUA é ‘uma procura descarada de poder’

© AFP 2022 / NOEL CELIS/POOLBandeira dos EUA perto dos territórios disputados
Bandeira dos EUA perto dos territórios disputados - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Parece que os Estados Unidos não estão interessados em realizar uma política externa pragmática mas, em vez disso, seguem uma estratégia de “procura descarada de poder", observou Tony Cartalucci, analisando a audiência da Comissão de Serviços Armados no Senado norte-americano em 8 de outubro.

Os EUA estão procurando essencialmente a hegemonia, acrescentou ele.

"A hegemonia… exige que os EUA estabeleçam aliados, não parceiros — e que esses aliados permaneçam fracos e dependentes do seu patrono – duas características que poucos líderes nacionais aspirem a ter ou queiram manter por muito tempo," afirmou Cartalucci no artigo de opinião para o Global Research.

Presidente russo Vladimir Putin em encontro do Conselho pela Sociedade Civil e Direitos Humanos - Sputnik Brasil
Analista norte-americano: EUA precisam desesperadamente de um líder como Vladimir Putin
Estas aspirações, de acordo com o especialista, também necessitam de enorme quantidade de informação falsa nos EUA e em outros países. A mídia ocidental desempenha um papel crucial neste campo.

Cartalucci faz lembrar um testemunho especial na audiência para ilustrar a irracionalidade e absurdo da política externa dos EUA.

O general aposentado John Keane sugeriu repetidamente que os EUA deveriam criar "zonas livres" na Síria para proteger os militantes apoiados pelos EUA de ataques aéreos russos.

Além disso, o general Keane “sugeriu que os refugiados também fossem colocados nessas zonas. Por outras palavras, usar os refugiados como escudos humanos contra os ataques russos", assinalou o especialista.

"O fato de que ele compartilhou este plano perante a comissão na presença de senadores dos EUA, que acenaram com a cabeça, revela que a política externa norte-americana irá ser reduzida a quase a um tropismo — já não se está avaliando racionalmente a si mesma nem o mundo… — mas simplesmente tenta chegar tão alto quanto possível como uma força cega da natureza", observou Tony Cartalucci.  

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала