“Ataques aéreos da Rússia na Síria expuseram a mentira dos EUA”

© Sputnik / Ministério da Defesa russo / Abrir o banco de imagensCaça russo Su-34 em missão na Síria
Caça russo Su-34 em missão na Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O escritor e analista político Mark Glenn afirmou neste sábado (17) que os bem-sucedidos ataques aéreos russos contra o Estado Islâmico na Síria expuseram a hipocrisia dos EUA. Cofundador do Crescent and Cross Solidarity Movement, ele deu uma entrevista por telefone à Press TV.

“O que temos que lembrar aqui é que a Rússia foi capaz de alcança em duas semanas o que a América não conseguiu em dois anos, o que significa que os russos estavam ocupados com estes terroristas enquanto os norte-americanos estavam fingindo”, disse Glenn.

Pilotos russos em Hmeymim, na Síria - Sputnik Brasil
Aviação russa destrói base de treino de homens-bomba
Ele ainda afirmou que “o que de fato estava acontecendo é que os russos têm exposto que os norte-americanos são definitivamente mentirosos, pois nunca foi intenção da América, desde o início, lidar com estes terroristas”. Glenn explicou que as autoridades norte-americanas esperavam que a presença desses extremistas na Síria permitisse que os EUA ou a OTAN invadisse o país árabe e removesse Bashar Assad.

A Rússia começou uma série de ataques aéreos contra os terroristas do Estado Islâmico na Síria, a pedido de Damasco, no dia 30 de setembro. Desde então, Moscou tem realizado dezenas ações militares contra os terroristas, matando centenas de militantes do grupo jihadista.

Na sexta-feira (16), um general russo sênior disse que houve crescente inquietação entre os militantes do Estado Islâmico com o seu comando na Síria, pela forma que estão sendo “desmoralizados”. Eles começaram a abandonar suas posições e fugir para salvar suas vidas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала