Provas indicam Estado Islâmico como autor dos atentados na Turquia

© REUTERS / Tumay Berkin An injured man hugs an injured woman after an explosion during a peace march in Ankara, Turkey, October 10, 2015
An injured man hugs an injured woman after an explosion during a peace march in Ankara, Turkey, October 10, 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os dois atentados que levaram as vidas de 100 pessoas e feriram mais 246 não foram oficialmente reivindicados por nenhuma organização terrorista. Mas, de acordo com as forças especiais turcas, as provas coletadas no local dos atentados indicam envolvimento do grupo terrorista Estado Islâmico.

A Turkish military warning sign, with the closed Karkamis border gate in the background, is pictured in Karkamis, bordering with the Islamic State-held Syrian town of Jarablus, in Gaziantep province, Turkey - Sputnik Brasil
100 militantes do Estado Islâmico enviados à Turquia para preparar atentados
Lembramos que duas bombas explodiram este sábado (10) em uma manifestação a favor da paz organizada por sindicatos e várias organizações não-governamentais para protestar contra o conflito entre o Estado e militantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, na sigla em turco) no sudeste da Turquia.

Como aconteceram os atentados?

Em resultado da inspeção do local das explosões, foi constatado que o atentado foi realizado por dois homens-bomba. Neste momento está sendo feita a identificação dos terroristas. As fontes nas forças de segurança manifestaram que durante o ataque foram usados explosivos de trotil com balas de metal para aumentar o efeito destrutivo. 

Lembramos que a Sputnik escreveu no dia 29 de setembro que os comandantes do Estado Islâmico enviaram à Turquia um grupo de 100 jihadistas para preparação e realização de atos terroristas no território do país.  

Porquê a Turquia? 

Segundo a informação obtida pela Sputnik de fontes confiáveis, os jihadistas escolheram a Turquia como alvo dos seus ataques por causa das suas ações ativas contra o grupo, nomeadamente a concessão das suas bases aéreas para os aviões da coalizão internacional, fortalecimento de controle fronteiriço e realização de operações de detenção de membros do EI no território do país.  

Alvos dos atentados

A escolha de Ancara como local de realização do atentado é condicionada pela vontade de vingar-se contra os movimentos esquerdistas na Turquia, nomeadamente contra o Partido Democrático dos Povos, de posição pró-curda, e pela vontade de demonstrar ao governo turco as capacidades de realizar um atentado no centro da capital.

A fonte diz que os dois homens-bomba foram treinados na célula do EI em Ancara. 

A placard that reads in Turkish: 'Peace Immediately Now' , is seen at the site of an explosion with the bodies of victims covered with flags and banners in the background, in Ankara, Turkey - Sputnik Brasil
Putin pede esforço conjunto contra o terrorismo após atentado na Turquia
Segundo a informação obtida pela Sputnik, os terroristas seguiam a informação sobre o lugar e hora da manifestação na Internet, foram várias vezes à praça onde estava planejada a manifestação para estudar melhor a situação. Para não atrair a atenção das forças de seguranças, os jihadistas raparam a barba e cessaram contatos telefônicos com outros membros da organização terrorista.  

Na manhã em 10 de outubro os terroristas misturaram-se com a multidão dos participantes da manifestação, onde se fizeram explodir. 

Fontes próximas do comando do grupo terrorista dizem que o Estado Islâmico não assume responsabilidade por atos terroristas que matam civis e só reivindica atentados que visam militares. 

Entretanto, a capa da revista do EI Konstantiniyye, publicada em turco, contém fotos do local do atentado. A edição escreve que o EI, organizando vários atos terroristas, será um “pesadelo” para todos os seus novos e velhos inimigos, que incluem também a Turquia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала