Defesa da Hungria desmente que tenha acusado Rússia de contribuir para crise de refugiados

© AFP 2022 / JOHN THYS / Abrir o banco de imagensReunião de ministros da Defesa da OTAN, em Bruxelas, em 8 de outubro de 2015
Reunião de ministros da Defesa da OTAN, em Bruxelas, em 8 de outubro de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro da Defesa da Hungria, Istvan Simicsko, não acusou a Rússia de contribuir para o aumento do fluxo de refugiados na Europa com as suas ações na Síria, conforme havia sido veiculado pela imprensa anteriormente, garantiu nesta segunda-feira o Ministério húngaro da Defesa por meio de nota oficial.

Peter Szijjarto, ministro das Relações Exteriores da Hungria - Sputnik Brasil
Hungria pede que EUA colaborem com a Rússia na luta contra o EI
Em entrevista a um jornal da República Tcheca no último sábado, o ministro tcheco da Defesa, Martin Stropnicky, disse que o seu homólogo húngaro, durante o último encontro da OTAN, em Bruxelas, havia feito duras críticas à intervenção russa na Síria, responsabilizando Moscou por forçar uma nova pressão migratória no continente europeu.

"O ministro da Defesa da Hungria, Istvan Simicsko, não disse lá (no encontro da OTAN) o que o seu homólogo tcheco atribui a ele", informaram as autoridades húngaras, citadas pelo site Index. 

Mais cedo, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou que qualquer declaração de que o envolvimento russo na luta contra o Estado Islâmico estaria aumentando o fluxo de imigrantes na Europa seria infundada. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала