Turquia disposta a discutir guerra na Síria com Rússia e Irã

© REUTERS / Murad SezerFronteira entre Turquia e Síria
Fronteira entre Turquia e Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Turquia está disposta a discutir a resolução da guerra civil síria com a Rússia e o Irã, disse o primeiro-ministro turco Ahmet Davutoglu na segunda-feira (12).

A placard that reads in Turkish: 'Peace Immediately Now' , is seen at the site of an explosion with the bodies of victims covered with flags and banners in the background, in Ankara, Turkey - Sputnik Brasil
Putin pede esforço conjunto contra o terrorismo após atentado na Turquia
De acordo com Davutoglu, a intenção de cooperar neste aspeto não significa que Ancara esteja de acordo com a posição da Rússia sobre o presidente sírio, Bashar Assad, que Moscou considera o poder legítimo na Síria.

"Infelizmente, a Rússia se recusou a se juntar à coalizão [internacional liderada pelos Estados Unidos] contra o Estado islâmico (EI), mas continuamos abertos às conversações com a Rússia e o Irã sobre a resolução da situação na Síria", disse Davutoglu na entrevista ao canal NTV.

O primeiro-ministro turco acrescentou que os ataques aéreos russos contra o EI nas províncias de Aleppo e Idlib da Síria poderiam aumentar ainda mais o número de refugiados que chegam à Turquia.

Desde 30 de setembro a Rússia começou a realizar ataques aéreos contra instalações do Estado Islâmico (EI) na Síria a pedido do presidente Bashar Assad. Por enquanto, a Força Aeroespacial russa fez duas centenas de ataques contra os terroristas, destruindo cerca de 300 militantes, campos de treinamento, centros de comando, arsenais e outras instalações. Além disso, 26 mísseis de cruzeiro foram lançados a partir dos navios da Frota do mar Cáspio, que atingiram com sucesso alvos do EI.

A government soldier with the Syrian flag on a location on top of a hill not far from Kessab on the Turkish border following an Islamist takeover of the town - Sputnik Brasil
Com auxílio russo, exército sírio liberta vale e vilas ocupados por terroristas
O Estado-Maior russo disse que os militantes do EI sofrem perdas significativas e estão mudando o tática, se escondendo nas povoações. Segundo os militares russos, os alvos são escolhidos na base dos dados da inteligência russa, síria, iraquiana e iraniana. Se usam armamentos de alta precisão.

O embaixador da Síria na Rússia, Riad Haddad, confirmou antes que os ataques são realizados contra os agrupamentos armados jihadistas e não contra a oposição laica ou civis. Segundo ele, cerca de 40% das infraestruturas jihadistas no país árabe foram destruídas desde o início das operações militares russas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала