Turquia descobre e destrói "casa da moeda" do Estado Islâmico

© Twitter / TelegraphNewsMoeda de "dinar islâmico" ou "dinar de ouro"
Moeda de dinar islâmico ou dinar de ouro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Turquia anunciou nesta quarta-feira (7) que descobriu e apreendeu uma prensa de cunhagem de moedas usada pelo Estado Islâmico (EI) na província turca de Gaziantep, no sul do país.

O Estado Islâmico é responsável por muitos atentados e mortes no Oriente Médio. - Sputnik Brasil
Estado Islâmico lança “moeda islâmica”
Segundo um comunicado divulgado pelo gabinete do governador local, os militantes do grupo terrorista usavam o equipamento para fazer moedas de ouro e prata.

Ainda de acordo com a nota, a descoberta da casa da moeda aconteceu no distrito local de Sahinbey, no âmbito das operações realizadas pelas forças de segurança turcas para prevenir atividades terroristas e cortar as linhas de abastecimento de suas organizações na região. 

O equipamento de cunhagem foi apreendido e seis estrangeiros foram presos, segundo as autoridades turcas.

Desde novembro do ano passado o EI vem anunciando a intenção de cunhar sua própria moeda, o dinar de ouro, como parte dos esforços para solidificar o controle do grupo sobre as áreas onde os jihadistas proclamaram um "califado".

Moeda do Estado Islâmico. - Sputnik Brasil
Imagens revelam suposta moeda cunhada pelo Estado Islâmico
Um dinar de ouro supostamente valeria 139 dólares norte-americanos. A moeda de um dinar leva o desenho de sete hastes de trigo – referência corânica –, e a de 5 dinares mostra um mapa mundi. Além disso, o protótipo do design também mostra a inscrição em árabe "O Estado Islâmico – Um califado baseado na doutrina do Profeta".

© Foto / Youtube/Tonette Louetta Moedas de "dinar islâmico"
Moedas de dinar islâmico - Sputnik Brasil
Moedas de "dinar islâmico"

O grupo terrorista domina territórios no Iraque e na Síria, onde proclamou um califado no final de junho de 2014. Os extremistas reivindicam a autoridade religiosa sobre todos os muçulmanos do mundo e já manifestaram a intenção de tomar outras regiões de maioria islâmica, como na Jordânia, em Israel, na Palestina, em Chipre e na Turquia.

Combatentes curdos Peshmerga - Sputnik Brasil
Ataques da Turquia contra curdos podem gerar mais instabilidade
Ancara, particularmente, integra a coalizão internacional contra o EI liderada pelos EUA no Oriente Médio. Apesar de ter negado a acusação, o governo turco tem recebido muitas críticas por supostamente apoiar os grupos rebeldes mais radicais na Síria (entre os quais se destaca o EI) a fim de provocar a queda do presidente sírio Bashar Assad. 

Além disso, a Turquia também é acusada de concentrar seus esforços militares na perseguição à minoria curda, cujos combatentes têm sido uma das únicas forças eficazes contra o EI até o momento.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала