Rússia explica entrada de avião no espaço aéreo turco

© Sputnik / Dmitry Vinogradov / Abrir o banco de imagensSu-24 russos na base russa perto de Latakia, na Síria
Su-24 russos na base russa perto de Latakia, na Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O porta-voz do Ministério da Defesa russo, Major-General Igor Konashenkov, comentou os relatórios sobre a entrada de curta duração de um dos aviões de guerra russos no espaço aéreo no espaço aéreo turco e na Síria.

Segundo ele, no último sábado (3) após a conclusão do plano de vôo de combate, ao manobrar sobre as montanhas e florestas para regressar ao aeródromo "Hmeymim" o avião militar russo Su-30 entrou brevemente, por alguns segundos, no espaço aéreo turco.

"Após o teste e análise de controle objetivo, o comando do grupo da aviação das forças aeroespaciais da Rússia na Síria tomou as medidas necessárias para evitar incidentes semelhantes no futuro. No domingo, 4 de outubro, o departamento militar russo enviou as explicações apropriadas ao lado turco através do aparato de adido militar da embaixada turca em Moscou", disse Konashenkov em entrevista coletiva.  

Caça Su-30 da Força Aérea russa - Sputnik Brasil
Jato russo invade espaço aéreo turco por acidente e americanos fazem ameaças
Foi ressaltado também que durante esta segunda-feira os aviões de ataque russo e bombardeiros táticos continuaram a aplicar ataques aéreos contra alvos pontuais de infra-estrutura de comando e conjuntos de equipamentos militares do Estado Islâmico, previamente identificados no território da Síria.

O governo da Turquia afirmou nesta segunda-feira que uma aeronave militar russa teria violado seu espaço aéreo no fim de semana, e que foi interceptada próxima à fronteira com a Síria, sendo escoltada por jatos turcos.

O incidente do último sábado ocorreu na província turca de Hatay, a aproximadamente 50 km de Latakia, distrito sírio que abriga a base onde estão localizados os aviões russos. Por meio de nota oficial, o Departamento de Estado dos EUA disse que a invasão russa foi imprudente e provocativa. Apesar da agitação norte-americana, o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, disse que o seu governo entrou em contato com o Kremlin, pelas devidas vias diplomáticas, e ficou satisfeito com as explicações russas sobre o mal-entendido e com as promessas de que a Rússia seguirá respeitando as fronteiras da Turquia.


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала