Rússia condena ataque aéreo dos EUA a hospital no Afeganistão

© AP Photo / Médecins Sans Frontières via APHospital da ONG Médicos Sem Fronteira, em Kunduz, no Afeganistão, após o ataque aéreo dos EUA.
Hospital da ONG Médicos Sem Fronteira, em Kunduz, no Afeganistão, após o ataque aéreo dos EUA. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, condenou nesta segunda-feira (5) o ataque aéreo das Forças Armadas dos EUA sobre o hospital da ONG Médicos Sem Fronteiras, no Afeganistão, no sábado (3). Segundo ela, a ação foi uma “grave violação do direito internacional”.

“Representantes da Médicos Sem Fronteiras chamou o ataque aéreo uma grave violação do direito internacional. É difícil não concordar com essa conclusão. É particularmente intrigante o fato da ação ter acontecido apesar da aliança internacional fornecer as coordenadas exatas do hospital, a fim de evitar eventuais ataques”, explicou Zakharova.

 

Sede da ONU em Nova York - Sputnik Brasil
ONU: ataque contra hospital afegão pode ser considerado crime de guerra
A assessora destacou que,” de acordo com declarações da Médicos Sem Fronteiras, no momento do ataque não havia combatentes de grupos extremistas no hospital. “Deve-se notar que esta não é a primeira vez, de longe, que civis são mortos no Afeganistão por causa do uso indiscriminado de armas por forças norte-americanas.”

Zakharova revelou a posição russa de forma enfática. “Nós condenamos veementemente o ataque aéreo contra um alvo civil. Exigimos uma investigação imediata e objetiva sobre o que aconteceu e punição para os responsáveis pela tragédia.”

“Expressamos nossas sinceras condolências às famílias dos mortos, e deseja uma rápida recuperação àqueles que ficaram feridos”, concluiu Zakharova.

No sábado, um ataque aéreo dos EUA sobre o hospital da Médicos Sem Fronteiras em Kunduz matou 12 membros da ONG e 10 pacientes, além de ferir outras 40 pessoas. No momento do bombardeio, que durou quase uma hora, mais de 105 pacientes e 80 médicos estavam no local.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала