Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Americana é detida na China sob suspeita de espionagem

© AP Photo / Greg BakerArquivo. Encontro entre o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o presidente chinês, Xi Jinping, em Pequim, em novembro de 2014
Arquivo. Encontro entre o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o presidente chinês, Xi Jinping, em Pequim, em novembro de 2014 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Uma cidadã norte-americana foi formalmente detida na China sob suspeitas de espionagem, às vésperas da primeira visita oficial do presidente chinês, Xi Jinping, aos Estados Unidos.

Bandeiras dos EUA e do Japão. - Sputnik Brasil
Japão cobra explicações aos EUA sobre espionagem ao governo e empresas do país
Sandy Phan-Gillis é natural de Houston, Texas, mas tem origem chinesa. De acordo com um website criado por sua família, ela é uma mulher de negócios que, como presidente da Associação de Cidades Irmãs Houston-Shenzhen e membro do Conselho Internacional de Comércio e Desenvolvimento de Houston, viaja com frequência à China atrás de novos investimentos. Mas, em sua última visita ao país asiático, em março, acompanhada de uma delegação comercial incluindo diversas autoridades locais, foi detida em um posto de checagem quando se deslocava de Zhuhai a Macau. 

Segundo a justiça chinesa, Phan-Gillis foi colocada em vigilância residencial, semelhante à prisão domiciliar, em Nanning, na região de Guangxi, até o último final de semana, quando foi formalmente presa pela polícia local.  

Sem dar muitos detalhes, Pequim informou que a empresária é suspeita de envolvimento "em atividades que prejudicaram a segurança nacional da China". Mas o porta-voz da chancelaria chinesa, Hong Lei, garantiu que a suposta espiã está sendo tratada de acordo com as leis, seus direitos estão sendo respeitados, ela está em bom estado de saúde e está cooperando com a investigação. 

"Esperamos que o resto do mundo respeite a maneira como a China está cuidando desse caso, de acordo com as leis", declarou Hong durante uma coletiva de imprensa organizada na capital do país.

O Departamento de Estado dos EUA anunciou que está acompanhando a situação da cidadã norte-americana e está providenciando todo o apoio consular necessário desde sua detenção, em março. 

Nesta terça-feira, o presidente chinês, Xi Jinping, chegou aos Estados Unidos para uma visita oficial que contará com encontros com empresários e com o presidente do país, Barack Obama. Segundo o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, o caso de Sandy Phan-Gillis poderá ser discutido durante a reunião entre os dois chefes de Estado. 

"Essa é uma coisa na qual o Departamento de Estado dos Estados Unidos está trabalhando por algum tempo. Nesse momento, eu certamente não poderia descartar a possibilidade de esse assunto ser levantado na conversa entre os dois líderes", afirmou Earnest. 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала