Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Putin e Netanyahu resolvem coordenar ação militar na Síria para 'evitar mal-entendidos'

© Sputnik / Aleksey Nikolskyi / Abrir o banco de imagensPresidente russo Valdimir Putin
Presidente russo Valdimir Putin - Sputnik Brasil
Nos siga no
O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu e o presidente russo, Vladimir Putin, concordaram hoje (21) em criar um mecanismo de coordenação para evitar "mal-entendidos" entre as forças israelenses e russas envolvidas no conflito sírio, segundo informa o portal de notícias Ynetnews.

Vladimir Putin e Benjamin Netanyahu durante encontro em Moscou - Sputnik Brasil
Putin: política da Rússia no Oriente Médio será 'responsável'
Putin e Netanyahu se reuniram nesta segunda-feira em Moscou para discutir o processo de paz no Oriente Médio e a luta contra o terrorismo global. 

De acordo com a Ynetnews, Netanyahu disse em entrevista coletiva após o encontro que seu objetivo era "evitar mal-entendidos” entre as tropas israelenses e as russas, através da criação de um mecanismo de coordenação.

A Força Aérea israelense realizou uma série de ataques aéreos em território sírio, em retaliação a disparos de foguetes de militantes islâmicos e contra comboios de armas do Hezbollah. A Rússia, por sua vez, tem enviado equipamentos militares para uma base aérea na cidade portuária de Latakia, a fim de assistir o governo sírio na luta contra o terrorismo.

Imagem de satélite divulgada pela Stratfor - Sputnik Brasil
Imagens de satélite provocam histeria sobre presença militar russa na Síria
O líder russo assegurou ao seu interlocutor que Israel não deve temer uma possível ofensiva de Damasco, na medida em que o governo sírio está muito ocupado em garantir sua soberania para querer iniciar novas frentes de guerra.

“No que toca à Síria, nós compreendemos que, hoje, o exército sírio e a Síria como um todo estão em um estado que não os deixa pensarem em abrir uma ‘segunda frente’. O que os interessa é salvar o seu próprio Estado”, disse Putin.  

A guerra civil na Síria, iniciada em 2011, já causou a morte de mais de 230 mil pessoas, segundo dados da ONU. O governo sírio luta contra vários grupos rebeldes e organizações militares, incluindo a Frente al-Nusra e o grupo terrorista Estado Islâmico. 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала