Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA precisam da Rússia para acalmar Médio Oriente

Nos siga no
O chanceler russo Sergei Lavrov e o Secretário de Estado norte-americano John Kerry concordaram em continuar contatos estreitos em relação à resolução da crise síria, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores russo.

Numa conversa telefônica, o ministro das Relações Exteriores russo e o seu homologo norte-americano discutiram a luta contra o Estado Islâmico, grupo terrorista proibido na Rússia, e a situação na Síria. 

Área controlada pelo Estado Islâmico em Kobane, na Síria - Sputnik Brasil
Putin: combate ao terrorismo deve acompanhar processo político na Síria
A conversa foi iniciada pela parte norte-americana.

"Durante a conversa foram discutidos vários aspectos da situação na Síria, os desafios relacionados com a luta contra o Estado Islâmico e outros grupos terroristas, bem como a cooperação para apoiar os esforços das Nações Unidas destinados a estabelecer o processo político na Síria, de acordo com o comunicado de Genebra datado de 30 de junho de 2012", se diz no comunicado.

Lavrov e Kerry concordaram em continuar mantendo contactos estreitos em relação à regulação da crise síria.

Presidente da Finlândia, Sauli Niinisto, e da Rússia, Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Presidente finlandês espera que Rússia e EUA encontrem solução para crise na Síria
Vale lembrar que ontem (4) o presidente russo discutiu a criação duma coalizão internacional contra o terrorismo. A proposta tem boas perspectivas, segundo especialistas. 

“Se as partes concordarem, será uma nova rede da segurança regional que vai unir os governos dos países vizinhos contra o terrorismo”, disse Tarek Ahmad, membro do Partido Social Nacionalista Sírio, em uma entrevista à Sputnik.

Enquanto isso, a coalizão liderada pelos EUA continua conduzindo ataques aéreos contra os militantes do Estado Islâmico no território sírio. 

A guerra civil se estende desde 2011 e já causou a morte de mais de 230 mil pessoas, segundo os dados da ONU.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала