Mais de 90 pessoas executadas pelo Estado Islâmico na Síria nos últimos 30 dias

© AP Photo / FileMilitantes do Estado Islâmico em Fallujah, no Iraque
Militantes do Estado Islâmico em Fallujah, no Iraque - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Militantes do Estado Islâmico (EI) executaram mais de 90 pessoas no último mês na Síria, de acordo com organização de monitoramento de direitos humanos.

"O grupo jihadista Estado Islâmico, ou EI, executou 91 pessoas entre 29 de julho e este sábado (30), em várias províncias sírias… Das 91 vítimas, 32 eram civis, incluindo duas mulheres, 39 combatentes, 11 rebeldes e pelo menos nove soldados", disse o Observatório Sírio de Direitos Humanos em um comunicado no seu site.

De acordo com a agência de monitoramento de direitos humanos, as pessoas foram executadas por supostamente terem ofendido a religião islâmica, colaborando com organizações estrangeiras e com a coalizão liderada pelos Estados Unidos contra o Estado Islâmico, praticando bruxaria e trabalhando para o governo da Síria.

Soldados do exército líbio durante patrulha em Bengazi, nesta sexta-feira, 14 de agosto - Sputnik Brasil
Confrontos envolvendo militantes do EI deixam quase 40 mortos na cidade de Muammar Kadhafi
Em geral, os militantes executaram 3.156 pessoas apenas na Síria.

O EI é um violento grupo militante extremista religioso, que vem colocando inúmeros territórios sob seu controle no Iraque e Síria desde 2014. O grupo jihadista tem executado várias pessoas nestes países, assim como nos Estados vizinhos. Atualmente uma coalizão internacional liderada pelos EUA tenta, com pouco sucesso, uma contra-ofensiva sobre o grupo.

Dentre as violações cometidas pelo grupo figuram desde a execução de civis e combatentes em julgamentos sumários, até a destruição de sítios arqueológicos milenares nos territórios conquistados.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала