Rússia e Irã vão coordenar esforços para combater Estado Islâmico

© Sputnik / Eduard Pesov / Abrir o banco de imagensReunião entre o chanceler russo Serguey Lavrov e o seu homólogo iraniano, Mohammad Javad Zarif.
Reunião entre o chanceler russo Serguey Lavrov e o seu homólogo iraniano, Mohammad Javad Zarif. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia e o Irã vão coordenar seus esforços antiterroristas para combater o grupo Estado Islâmico. A informação foi divulgada pelo ministério das relações exteriores da Rússia após a reunião entre o chanceler russo Serguey Lavrov e o seu homólogo iraniano, Mohammad Javad Zarif.

Os ministros confirmaram a "similaridade entre as atitudes das partes para a estabilização da situação no Oriente Médio e Norte da África", afirmou a diplomacia russa.

"Isso vai ajudar a coordenar mais estreitamente os esforços dos dois países, visando, principalmente, a facilitar a resolução dos conflitos na Síria, Iraque e Iêmen, além da intensificação da luta conjunta contra a ameaça terrorista representada pelo Estado Islâmico e outros grupos extremistas", diz a nota.

Milícias peshmerga atacam posições do Estado Islâmico com fogo de artilharia, em junho de 2015 - Sputnik Brasil
Estado Islâmico fabrica armas químicas caseiras
Lavrov e Zarif também discutiram extensivamente as questões atuais das relações bilaterais dos países, acrescentando que a ênfase foi colocada sobre a necessidade de "intensificar a cooperação prática em áreas mais promissoras em conformidade com os acordos bilaterais de alto nível".

As posturas da Rússia e o Irã em relação à situação no Oriente Médio são parecidas. Moscou e Teerã acreditam que as forças ocidentais deveriam reconhecer o governo de Bashar Assad e, além disso, procurar a criação de uma coalizão internacional mais inclusiva, com a participação do Iraque, Irã e outros países, até os curdos. Os alvos a combater devem ser os terroristas, e não os civis, dizem os diplomatas dos dois países.

Desde abril deste ano, o Irã tem tentado convencer a coalizão liderada pela Arábia Saudita a resolver o conflito no Iêmen por via pacífica. No entanto, Riad, em resposta, ameaçou Teerã de apresentar queixa contra ele no Conselho de Segurança da ONU. 


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала