Rússia apela aos países para revelarem informação sobre Boeing abatido na Ucrânia

© Sputnik / Abrir o banco de imagensRetirada dos destroços do MH17, em Donetsk
Retirada dos destroços do MH17, em Donetsk - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Moscou apela a todos os países que têm alguma informação sobre o acidente do voo MH17 da Malaysia Airlines em julho do ano passado no leste da Ucrânia para tomar pública esta informação, disse nesta segunda-feira a representante oficial da Chancelaria russa, Maria Zakharova.

“Há um ano que apelamos firmemente a todos os países que possuem qualquer informação a publicá-la”, disse ela no ar do canal de TV Rossiya 24. 

Segundo as palavras de Zakharova, a Rússia “está mais do que outros, penso, interessada em que seja encontrada a verdade e esta seja exposta para julgamento da ampla comunidade”.

“Mas isto deve ser feito na base do direito internacional, o que repetidamente têm sublinhado todos os representantes da Federação Russa. Iremos nos ocupar exatamente disso”, manifestou a representante oficial do Ministério do Exterior da Rússia. 

Possíveis sinais de estilhaços de um míssil nos destroços do MH17 - Sputnik Brasil
Holanda pede ajuda do canal RT na investigação da queda do voo MH17
Anteriormente Moscou manifestou esperança de que a investigação do acidente do Boeing malaio em Donbass irá decorrer em conformidade da resolução 2166 do Conselho de Segurança da ONU sobre necessidade de uma investigação independente, multilateral e escrupulosa do acidente e que os resultados da investigação sejam universais e permitam punir os culpados da tragédia. 

Em 17 de julho de 2014, um avião da Malaysia Airlines que fazia o voo MH17 entre Amsterdã e Kuala Lumpur foi abatido no sudeste da Ucrânia (Donbass). Todas as 298 pessoas a bordo da aeronave morreram no acidente. As forças de Kiev e os independentistas da região têm repetidamente se culpado pela tragédia.

No dia 15 de julho a Malásia introduziu no Conselho de Segurança da ONU um projeto de resolução sobre a criação de um tribunal internacional de investigação do acidente do voo MH17.

A Rússia vetou esta resolução no dia 29 de julho no Conselho de Segurança da ONU sublinhando que o documento é contraproducente e extemporâneo uma vez que a investigação que está sendo realizada por especialistas holandeses ainda não está completa.  

O relatório final do Conselho de Segurança da Holanda sobre as causas do acidente está previsto ser publicado nas primeiras semanas de outubro 2015. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала