- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Federações das Indústrias do Rio e de São Paulo anunciam apoio ao apelo de união nacional

© FiespEdifício sede da Fiesp na Avenida Paulista, São Paulo
Edifício sede da Fiesp na Avenida Paulista, São Paulo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Após pedido de união de todos os setores do Brasil para superar a crise econômica, feito pelo vice-presidente da República, Michel Temer, as Federações das Indústrias de São Paulo (Fiesp) e do Rio de Janeiro (Firjan) divulgaram nesta quinta-feira (6) uma nota manifestando o apoio das instituições à ideia de Temer.

Segundo a Firjan e a Fiesp, o momento é de responsabilidade, diálogo e ação para preservar a estabilidade institucional do Brasil.

As entidades empresariais chamam a atenção para o fato de que a situação política e econômica é a mais aguda dos últimos 20 anos, e que, desta forma, é vital que todas as forças políticas se convençam da necessidade de trabalhar em prol da sociedade.

A declaração ainda alerta que “o Brasil não pode permitir mais irresponsabilidades fiscais, tributária ou administrativas, e deve agir para manter o grau de investimento tão duramente conquistado, sob pena de colocar em risco a sobrevivência de milhares e milhares de empresas e milhões de empregos.”

A presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, ao lado do seu vice, Michel Temer - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Michel Temer, Joaquim Levy e Dilma Rousseff apostam que situação de crise vai se reverter
A Firjan e a Fiesp ainda fazem um apelo para que as divergências políticas fiquem de lado em prol do país. “O povo brasileiro confiou os destinos do país a seus representantes. É hora de colocar de lado ambições pessoais ou partidárias e mirar o interesse maior do Brasil. É preciso que estes representantes cumpram seu mais nobre papel – agir em nome dos que os elegeram para defender pleitos legítimos e fundados no melhor interesse da nação. Ao mesmo tempo, é preciso que o Governo faça sua parte: cortando suas próprias despesas; priorizando o investimento produtivo; deixando de sacrificar a sociedade com aumentos de impostos.”

As entidades finalizam a nota dizendo que “é fundamental ainda apoiar as iniciativas de combate à corrupção e punir exemplarmente todos os desvios devidamente comprovados. É nesse sentido que a indústria brasileira se associa ao apelo de união para que o bom senso, o equilíbrio e o espírito público prevaleçam no Brasil.”

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала