EUA testam caça de US$ 391 bilhões em solo

Nos siga noTelegram
A Força Aérea americana foi forçada a continuar em solo os testes dos canhões de 20 milímetros do caça F-35A Lightning II, que ainda não está pronto para voar.

Caça F-16 doado pelos EUA à Força Aérea da Indonésia. - Sputnik Brasil
Caça doado pelos EUA à Indonésia pega fogo antes de decolar
O caça do projeto de US$ 391 bilhões, recheado de atrasos há três anos, ainda é considerado inseguro para voar pelos inspetores militares por isso teve de conduzir o teste de seus canhões em solo. 

Os objetivos do teste incluíam conferir o mecanismo de operação e disparo da metralhadora de 20 milímetros. O F-35A foi projetado para ser invisível a radares, diferentemente do canhão projetado para a Marinha e os Fuzileiros Navais.

“A parte traiçoeira do teste é que a metralhadora nunca funciona operacionalmente em solo. Para conduzir o teste, eles precisar usar softwares que fazer a aeronave pensar que está no ar”, explicou a Força Aérea em um comunicado distribuído à imprensa.

O canhão também foi testado no ar a bordo de um Lockheed Martin AF-2. 

Quando o projeto estiver completo, cada caça deve custar cerca de US$ 98 milhões — sem incluir o motor — e a produção deve começar em 2018.


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала