Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Tsipras anuncia reformulação no governo após racha no Syriza

© REUTERS / Eric VidalAlexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia
Alexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia - Sputnik Brasil
Nos siga no
O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, anunciou nesta sexta-feira uma remodelação no seu governo após os desentendimentos entre membros do seu partido, o Syriza, por conta da aprovação do primeiro pacote de reformas exigidas pelos credores para a liberação de uma nova ajuda financeira ao país.

Gregos disseram não às propostas dos credores para um novo pacote de ajuda financeira em troca de mais austeridade - Sputnik Brasil
Governo grego enfrenta revolta interna contra medidas de austeridade
Fontes do governo afirmaram que as mudanças atingem os ministérios da Energia, do Trabalho e das Finanças. Mas o substituto de Yanis Varoufakis, Euclid Tsakalotos, permanece no cargo.

Segundo a imprensa local, Panos Skourletis, atual ministro do Trabalho, passará para a pasta da Energia, no lugar de Panagiotis Lafazanis, enquanto George Katrougalos, da Reforma Administrativa, assume o seu cargo. Já Nadia Valavani, ministra adjunta das Finanças, será substituída por Tryfon Alexiadis; Chistoforos Vernardakis assumirá o cargo de ministro adjunto da Defesa e Olga Gerovassili será a nova porta-voz do governo.

Com essas alterações, Tsipras tenta evitar novos desentendimentos com os membros do governo que foram contra as reformas assumidas por Atenas, aprovadas na última quarta-feira por 229 dos 300 parlamentares gregos. Ao todo, 38 deputados do Syriza se abstiveram ou votaram contra as medidas de austeridade.

Nesta sexta-feira, a Comissão Europeia liberou um empréstimo emergencial, no valor de 7 bilhões de euros, destinado a cobrir as despesas imediatas de Atenas junto ao FMI e o Banco Central Europeu. A quantia deve chegar ao país na próxima segunda-feira. Nas próximas semanas, os políticos gregos deverão acertar com os seus credores o restante das pendências para garantir um terceiro resgate ao país, que poderá chegar a 86 bilhões de euros, ao longo de três anos.  

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала